31 de outubro de 2011

É hoje (31): Dia das Bruxas!

Reproduzimos aqui matéria publicada na Revista Crescer em homenagem ao Halloween, ou Dia das Bruxas, no Português.

Veja qual se adapta à idade do(a) seu/sua filho(a) e divirtam-se!


Brincadeiras para as crianças curtirem o Halloween

A comemoração não é feita apenas de “doces ou travessuras”. Confira outras dicas para vocês aproveitarem o dia das bruxas


Simone Tinti

“Doces ou travessura” não é a única diversão para as crianças no Halloween. Se você acha que não é muito seguro deixar seus filhos pela vizinhança, programe a diversão dentro de casa. Veja algumas dicas para “assombrar” o fim de semana.

Contação de histórias

O tema não poderia ser outro: medo. Junte os amigos do seu filho e escolha histórias de assustar, com muito fantasma, monstro, lobo, escuro...Algumas sugestões são O Gato e o Escuro (Cia das Letrinhas), de Mia Couto; Chapeuzinho Amarelo (Ed. José Olympio), de Chico Buarque; e a série Quem tem Medo (Global Editora), de Ruth Rocha e ilustrações de Mariana Massarani. Entre os temas, medo de cachorro, de monstro, de trovão etc.

Teatro

Aproveite que as crianças já estão fantasiadas e monte um roteiro de história de terror. Vale se inspirar em livros (como os sugeridos em nosso hot site Livros pra uma
Cuca Bacana) ou filmes de bruxos - por que não o Harry Potter?

Cinema em casa

Além da série Harry Potter, vocês podem assistir
Monstros vs. Alienígenas, Monstros S/A, Coraline e o Mundo Secreto, O Estranho Mundo de Jack, Noiva Cadáver, além de filmes de contos de fadas (cheio de feiticeiras más).

Oficina de artes

Prepare uma
cesta de papelão para juntar todos os doces que seu filho vai ganhar. A sacola também pode ser parte da decoração de sua casa.

Outra dica: bruxo não pode ficar sem varinha mágica, certo?
Aqui, aprenda a fazer um modelo para a criançada lançar feitiços.

Mãe Prematura



O quarto dos bebês e a bolsa da maternidade estavam praticamente prontos. Mas e eu? Bem, acho que não estava bem pronta. Pela gravidez gemelar, sabia que viriam antes, mas nem tanto...

O parto prematuro faz essa mudança do vínculo da mãe com o filho de uma forma muito rápida. Senti que ficou faltando curtir o final da gravidez, queria curtir mais o barrigão, ficar esperando a data o parto...

A partir do nascimento começa uma batalha diária. Acompanhar o desenvolvimento do bebê dia a dia, peso, saturação... Cada grama é muito comemorada nessa espera para sair da UTI-Neo. Eu olhava para a incubadora e via meus bebezinhos lá, tão indefesos e ficava pensando que era para estarem ainda dentro da barriga, bem protegidos, alimentados, aquecidos...

A mãe prematura tem uma força fora do comum para suportar toda dor e sofrimento da prematuridade. É um momento muito intenso que transforma essas mães em guerreiras muito especiais.

O dia de ir para casa com o filho é um dia muito esperado por toda a gravidez. Toda mãe sonha com esse momento de carregar seu bebê para casa, usando aquela roupinha de saída maternidade escolhida com tanto carinho. Sair do hospital sem levar meus pequenos doeu muito... Chegar em casa e ver os bercinhos vazios foi muito difícil... Ficava só contando as horas para as visitas no hospital.

Os hospitais geralmente oferecem ajuda psicológica e se a mãe sentir necessidade deve aceitar. É muito fácil cair numa depressão pós-parto numa situação dessas. Não preciso nem comentar o quanto é importante o apoio do pai, familiares e amigos nessa hora.

Na rotina diária de visitas ao bebê no hospital os dias passam voando. Pelo menos pra mim foi assim. Quase não dá tempo de tirar o leite e descansar. Ao mesmo tempo parece uma eternidade aguardar o dia da alta.

Cada ml de leite retirado traz mais esperança de vida e a deliciosa sensação de estar fazer algo pelo bebê.


Cada dia respirando sozinho é uma vitória.


Cada dia sem intercorrência significa mais próximo do prêmio de ir para casa.


Não existem detalhes, tudo é importante. Cada pequena conquista é muito comemorada nesse caminho tortuoso cheio de altos e baixos.

Depois do tão sonhado dia de ir para casa, a batalha continua. Cuidados redobrados e a constante vigilância do peso. Ainda temos que lutar contra a falta de entendimento das pessoas, comparações com outros bebês que são maiores e mais fortes... E a fama de super chata, por ter que vetar visitas e ter cuidados extras com os pequenos. O jeito é ignorar os comentários negativos e seguir em frente. A saúde do bebê é mais importante.

A mãe prematura parece uma rocha, uma fortaleza, diante daquele pedacinho de gente que luta pela vida. Mas só Deus sabe o que passa dentro daquele coração tão angustiado e ansioso.

Força mamães! Tudo vale à pena e depois de tantas vitórias e sorrisos, esses dias mais difíceis ficarão apenas na lembrança...







Fabiana, mãe do Eduardo e do Daniel.

30 de outubro de 2011

Carinho da mamãe cura dodói

Quem é que nunca deu um beijinho no machucado do filho dizendo que a dor já ia passar? E quando a mãe improvisa uma milagreira massagem (mesmo sem nunca ter colocado os pés em um curso especializado) quando o pequeno sofre uma pancada na mesa ou jogando futebol? E os poderes bombásticos de um gostoso cafuné quando a criança está de cama? O mais interessante e gratificante é que todos esses artifícios de fato amenizam e muito a dor.

O bombardeio de carinho na criança nos momentos de dor tem muita força, viu. Isso porque uma área do cérebro é ativada quando se recebe um carinho, liberando descargas elétricas que diminuem a sensação de dor. Demonstrações de afeto geram um efeito de proteção e prazer.

Vamos explicar em uma linguagem mais específica, mas necessária. Crianças consoladas com o carinho ou com a voz da mamãe têm um aumento dos níveis do hormônio ocitocina no organismo. Um artigo americano publicado na Proceedings of the Royal Society B reforçou tal conclusão.

A ocitocina é um hormônio liberado pela hipófise, uma estrutura que fica no cérebro. É um hormônio relacionado, dentre outras coisas, ao contato físico, como um carinho, um abraço ou um beijo.

Quando se recebe um beijinho da mamãe quando se machuca, a hipófise libera a ocitocina. E seus efeitos imediatos são de diminuição da ansiedade e do estresse, que acabam diminuindo a percepção de dor da criança.

Um outro estudo realizado na Universidade de Stanford, nos EUA, também revela que trocas de carinho e de afeto amenizam a dor. As demonstrações de afeto ativam as mesmas áreas do cérebro em que os analgésicos atuam. Para quê um remédio para um simples machucadinho se o beijinho da mamãe sara tudo?

O melhor é que demonstrações de carinho e afeto não são boas só de imediato. As crianças levam isso para a vida toda. O vínculo consistente entre mamãe e bebê não apenas diminui o estresse da criança como também a ajuda a desenvolver recursos que a auxiliarão em suas interações sociais e na vida de maneira geral.

Carinho é gostoso, faz bem e é retribuído de milhões de outras formas. Uma mãe presente na vida de uma criança é a coisa mais valiosa para o pequeno. Quando isso infelizmente não é possível, o pai, os irmãos e avós podem suprir essa importante figura na vida do ser humano.







Texto escrito por Bruno Rodrigues para o Guia do Bebê

29 de outubro de 2011

Taguatinga ganha Eixão do Lazer nos moldes do que já ocorre em Brasília

Mariana Branco, Correio Braziliense de 03 de outubro

Somente pedestres e bicicletas, nada de carros. Se você pensou em um fim de semana no Eixão, se enganou. O cenário podia ser visto ontem, em Taguatinga, no primeiro dia do projeto Rua do Lazer. A avenida Comercial Norte será fechada para veículos aos domingos, das 8h30 às 17h. A intenção é fazer da área ponto de encontro para os moradores da cidade. Brinquedos para crianças e equipamentos que incentivem a prática de esportes, como golzinho e rampas de skate e patinação, ficarão disponíveis.

A população prestigiou a inauguração do espaço. As famílias, principalmente, elogiaram a iniciativa. A servidora pública Nágila Medeiros Lima, 38 anos, conferiu a novidade acompanhada do marido, o vendedor José Aldir Medeiros Lima, 47, e da filha, Gabriela, de 3 anos. O casal passeou e observou a pequena se esbaldar no pula-pula.

Nágila considera importante uma nova opção de lazer em uma cidade cada vez mais movimentada e com poucas áreas verdes. “As pessoas ficam presas nos apartamentos. É uma alternativa para sair de casa e deixar as crianças mais soltas”, disse. “No Eixão, já se faz isso. Há muito tempo a gente merecia algo semelhante”, acrescentou o marido.

A aposentada Ione Bezerra, 64, acredita que a Rua do Lazer será o incentivo de que ela precisava para começar a fazer caminhadas. “Vamos ver se coloco o tênis e venho. A avenida fica a apenas uma quadra da minha casa”, contou. Ione levou os netos Thiago, 6, e Pedro, 4, ao lançamento do projeto. Os meninos se divertiram no pebolim.

O administrador regional de Taguatinga, Antônio Sabino de Vasconcelos, afirma que um dos objetivos é integrar os moradores. “Queremos despertar neles o sentimento de serem parte da comunidade. A diferença em relação ao Eixão de Lazer é que lá o espaço apenas é fechado para carros. Aqui, vamos disponibilizar equipamentos de esporte e diversão. Será um lugar de convivência”, comparou.

Hip-hop
Para valorizar as raízes da cidade, o primeiro dia de fechamento da avenida Comercial Norte contou com a apresentação de um grupo de dança taguatinguense. Jovens do Rota Brasil, vencedor do Festival de Dança de Joinville (SC), se apresentaram ao som de hip-hop e arrancaram aplausos da plateia. Noara Beltrami, diretora do grupo, torce para que os integrantes, entre 12 e 28 anos, tenham oportunidade de dançar na Rua do Lazer em outros domingos. “É interessante porque a gente sempre se apresenta em eventos fechados. Aqui, todo mundo pode ter acesso à cultura”, destacou.

Os técnicos em radiologia André Luís Castro Santos, 37, e Mariolanda Alves da Cruz, 40, gostaram da ideia e passaram a manhã no local com os filhos. Ele, no entanto, disse que o projeto deveria ter sido mais bem divulgado pela administração. “A gente só notou o movimento hoje porque mora bem perto.”

O motorista Tomé Luís Leal Carneiro, 40, e a auxiliar de serviços gerais Eliene Farias, 31, souberam da novidade pelo anúncio de um carro de som que circulou no centro de Taguatinga na última sexta-feira, avisando a população da Rua do Lazer. “É um ótimo espaço para andar de bicicleta”, observou Eliene. O casal passeou com a filha, Jéssica, 6.

Para saber mais


Inspiração no Plano Piloto

A primeira experiência de usar o espaço público como forma de integração da sociedade ocorreu em 1991, quando teve início o Eixão do Lazer, nas asas Sul e Norte. Hoje, a área recebe ciclistas, esportistas e famílias cativas. A Administração Regional de Brasília pretende realizar, em breve, pesquisa para traçar o perfil do frequentador do Eixão aos fins de semana e feriados. A ideia é reunir informações sobre os horários mais movimentados e as atrações preferidas, para planejar melhor as atividades.

Aproveite!


Rua do Lazer em Taguatinga
Avenida Comercial Norte, entre as quadras CNB 1 e CNB 12
Aos domingos, das 8h30 às 17h

28 de outubro de 2011

Halloween para crianças no Pátio Brasil.


Nesse final de semana o shopping Pátio Brasil vai celebrar o Dia das Bruxas com uma programação especial para as crianças, com direito a festa a fantasia, peça de teatro e muito mais. E o melhor: todas as atrações são gratuitas! 
Confiram a programação.

SÁBADO E DOMINGO (de 12h às 20h)
- bailinho
- concurso de fantasia
- competições
- shows temáticos
- oficinas de Halloween
- brinquedos

DOMINGO (às 16h30)
Peça infantil: O Castelo Mal Assombrado, com a Cia Teatral Néia e Nando


Data: 29 e 30 de outubro
Horário: 12h às 20h
Local: Praça Central do Pátio Brasil Shopping
Informações: (61) 4003-7780

Mapati apresenta O Menino e o Sabiá




Nesse final de semana, a Cia Teatral Mapati encerra uma série de espetáculos dedicados às crianças nesse mês de outubro, com a peça O Menino e o Sabiá.

O espetáculo narra, de forma lúdica, a linda relação entre pai e filho que, diante de uma enfermidade, se veem mais próximos. O filho sai em busca de um remédio para curar a cegueira do pai e acaba vivendo muitas aventuras pelo Brasil até encontrar na lágrima de um sabiá a cura de seu amado pai.  Texto e direção é de Tereza Padilha. E o elenco é composto por ela, Leonardo Góis e Allana Lopes.

O Menino e o Sabiá
Local:
Teatro Mapati – SHCGN 707, Bloco K, número 05 (2° rua a direita do UniCeub)
Dias: 29 e 30/10/2011
Horário: 17h
Ingressos: R$ 15,00 (quinze) meia e R$ 30,00 (trinta) inteira
Classificação indicativa: LIVRE
Mais informações: (61) 3347 3920 / 7813 4899 / 8180 8080

É hoje! Halloween da Kids Club!



27 de outubro de 2011

Pingu - fica a dica!

Hoje vim compartilhar com vocês a série de animação Pingu, a preferida pelo meu pequeno Gustavo. Totalmente voltada para o público infantil, ela foi criada pelo Tricksfilm Studios, na Suíça, utilizando uma técnica de animação chamada claymation (modelos de massinha ou similares). Pingu é exibida pela TV Cultura, mas está disponível em DVD e alguns episódios no You Tube.


Os filmes são curtos (5 minutos) e com diálogos incompreensíveis ditos em uma espécie de “pinguinês”. A série conta a história de um pinguim bastante animado que vive no Pólo Sul com seu pai, que trabalha como carteiro, sua mãe e sua pequena irmã. Na vila onde Pingu vive há muitas coisas que existem em cidades comuns: parque de diversão, escolas, comércio e muitos lugares para brincar. Suas histórias transmitem valores importantes para a formação das crianças, como amizade, honestidade, cooperação, superação, trabalho em equipe e responsabilidade, tudo de forma criativa.


O Gustavo ama! Vê e revê várias vezes. Fica a dica!



Carla, mãe do Gustavo

Lançamento de livros na Loja Centopéia

Duas mães blogueiras estarão lançando seus livros aqui em Brasília. Vejam:



Lançamento dos livros “Crianças a Bordo – como viajar com seus filhos sem enlouquecer” e “Buenos Aires com Crianças – aventurinhas na terra do dulce de leche”, em Brasília.


Depois do sucesso no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Curitiba, a editora Pulp chega a Brasília para o lançamento de seus guias de viagens para pais antenados que gostam de viajar com seus filhos. As autoras Patrícia Papp e Fernanda Paraguassu contarão sobre suas aventuras pelos quatro cantos do planeta e das maravilhosas experiências que tiveram vendo seus filhos em contato com outras culturas. Haverá também oficinas para as crianças.


Os dois títulos são referência no mundo dos pais que viajam e já foram notícia no Programa Ana Maria Braga, na Vogue Kids, Kids In, N Magazine, Revista Viagem e Turismo e nas revistas de bordo da TAM e da Gol, além de diversos jornais e blogs.


Sábado, dia 29 de outubro, a partir das 16h, na Loja Centopeia.


Terraço Shopping – 2º piso – (61) 3233-3283 – SHC/AOS Entrequadras 2/8 Lt 5 (Octogonal Sul)


Conheçam as obras:




Buenos Aires com Crianças – aventurinhas na terra do dulce de leche


Um título dedicado às viagens com filhos: Buenos Aires com Crianças – aventurinhas na terra do dulce de leche. Escrito pela jornalista carioca Fernanda Paraguassu, o livro é um guia imprescindível para conhecer cada cantinho de Buenos Aires com os filhos a tiracolo. Além de dicas práticas de como entreter as crianças no país vizinho, o guia traz muita informação sobre a cultura local, eventos imperdíveis, lojas incríveis e restaurantes de dar água na boca. O livro tem formato pocket, para caber na bolsa de toda mãe precavida e é recomendado até mesmo para quem não tem filhos mas quer conhecer pontos interessantes da cidade. O texto é leve e divertido e a viagem começa ao abrir a primeira página.


A autora: Fernanda Paraguassu é formada em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro. Trabalhou como repórter de economia para o Jornal do Brasil e Gazeta Mercantil, além de produzir conteúdo jornalístico para diversas empresas. Em 2009 mudou-se para Buenos Aires e levou os filhos Gabriel, de 5 anos, e Manuela, de 2, a tiracolo. Lá, fez reportagens para a Globonews e deu início ao blog Buenos Aires para Niños, o pontapé do livro, contando sobre suas aventuras pela capital e dando dicas para milhares de turistas que se aventuraram por lá.


A ilustradora: As pinturas de Eve Ferretti refletem o universo infantil de crianças de todas as idades e dos quatro cantos do mundo. Fiel ao pincel e à tinta, Eve pode passar dias em seu estúdio, pesquisando e conversando com seus personagens até voltar ao mundo real com uma tela que desperta o sorriso em quem a vê.




Crianças a Bordo – como viajar com seus filhos sem enlouquecer


Crianças a Bordo – como viajar com seus filhos sem enlouquecer é um manual prático que ajuda a organizar a rotina de adultos e crianças nos mais variados estilos de viagem. Desde o planejamento, a escolha dos destinos mais adequados para cada idade, o que levar na mala, kit básico de sobrevivência longe de casa, informações sobre atendimento especial em voos, reservas de hotéis, farmácia básica, atividades para fazer dentro do avião, rotina com bebês e crianças pequenas e muitos outros detalhes para tornar inesquecível uma viagem em família. O livro tem formato pocket e cerca de 100 páginas. O texto leve, divertido e o conteúdo extremamente útil fazem dele um sucesso para quem gosta de viajar e pretende colocar o pé na estrada com a criançada.


A autora: Patricia Papp, quando pequena, viajava com os pais para os lugares mais distantes do Brasil e da América do Sul. Ao longo do tempo, começou a ir cada vez mais longe. Foi guia de grupos para a Disney, morou em Nova York, explorou as Américas, Europa, Ásia e África de carro, trem e avião. Hoje, mãe de Luiza (2 anos) e Pedro (7 anos), continua viajando. Foi na volta de uma viagem de 30 dias com toda a família para a Tailândia e Dubai que resolveu dividir com outras mães a sua experiência.

Resultado - Sorteio Cortesia Cabelo Club

A contemplada no sorteio do salão infantil Cabelo Club desse mês foi a ADRIANA.
Entraremos em contato por e-mail para passar todas as informações necessárias para o agendamento do horário.

PARABÉNS!

Em breve novo sorteio será lançado. Fiquem de olho!


Inscrições validadas por terem seguido todas as regras da promoção:

1 – Maria Oliveira
2 – Sandra Costa
3 – Fernanda Perpétua
4 – Tathyana
5 - Isabela Guarieiro
6 – Fabricia
7 - Rose Suhet

26 de outubro de 2011

Bilinguismo

Antigamente, no início do século XX, pensava-se que uma crianca só podia aprender bem um idioma. Acreditava-se que o aprendizado de dois idiomas ao mesmo tempo seria prejudicial ao desenvolvimento da língua materna e a crianca aprenderia somente 50% de cada um.

Hoje os pesquisadores criticam estas teorias do semilinguismo segundo as quais a crianca não aprende nem um, nem outro. A mistura de palavras dos dois idiomas e a interferência de um no outro foram consideradas antes aspectos negativos, mas hoje entende-se que esta interferência faz parte do processo de aquisição dos dois idiomas. E que, em vez de prejudicar, enriquece o uso deles.

Benefícios comprovados

As pesquisas modernas comprovam vários benefícios do bilinguismo. Entre eles:


- As criancas bilíngues atingem resultados melhores em testes que preveem formação de conceitos ou flexibilidade mental ou simbólica;

- Em tarefas que exigem criatividade e solução de problemas, as crianças bilíngues também atingem resultados melhores;

- O bilinguismo tem um efeito positivo no desenvolvimento intelectual;

- As crianças bilíngues têm uma visão do mundo mais profunda e uma compreensão maior em relação às outras pessoas;

- O aprendizado de um terceiro, quarto, quinto etc. idioma fica mais fácil.

É típico que uma crianca bilíngue desde cedo tenha consciência dos dois idiomas que ela fala. A minha filha, por exemplo, fala somente finlandês comigo. Se eu pedir a ela falar alguma coisa com o pai, ela vai e traduz o meu pedido feito em finlandês para o português. E ela só tem 18 meses.

Segundo pesquisadores, as crianças bilíngues têm uma noção mais apurada da gramática do que seus pares unilígues. Mais um exemplo caseiro: quando meu marido ensaia ler um livrinho em finlandês, a Liina faz uma cara de quem não está acreditando e ri. Ela já corrige também a pronúncia do pai.

É fácil ensinar dois idiomas em casa?
No nosso caso, eu, a mãe, falo finlandês e o pai, português. E posso dizer que não é uma tarefa fácil ensinar finlandês em um ambiente totalmente português.

O uso de dois idiomas em casa sempre exige mais atenção dos pais, mais tempo com a criança, mais estímulos linguísticos e mais apoio positivo. O mais importante é que os pais e os parentes próximos tenham uma atitude positiva em relação ao bilinguismo, que ela receba estímulos suficientes nos dois idiomas e que tenha adultos e crianças que falem os dois idiomas ao seu redor.

Por enquanto, acho que estamos no caminho certo e a Liina compreende sem problemas os dois idiomas e fala muitas palavras em finlandês e em português. O desafio maior ainda me aguarda: tenho que ensinar a ela também a ler e escrever o finlandês. Daqui a alguns anos volto a falar da experiência. :-)


Raisa, mãe da Liina




Conheça mais sobre o tema:

Palestra na Boobambu - Alimentação na Infância

Papais e mamães, não percam!




Nesse encontro, das 5as da Saúde, a Boobambu apresenta a palestra Alimentação na Infância. Conversar sobre importância da alimentação na infância para saúde em toda a vida, dicas e informações práticas.

Venham tirar suas dúvidas e aprender um pouco mais sobre como cuidar da alimentação dos seus pequenos!

Local: Boobambu
Data: 27 de outubro, às 19h30
Palestrante: Deise Lopes, Nutricionista graduada e pós-graduada (latu sensu) em Saúde Coletiva e Fisiologia do Exercício pela Universidade de Brasília. Mestre em Nutrição Humana pela Universidade de Brasília. Formação em Medicina Tradicional Chinesa com enfoque em acupuntura sistêmica, auriculoacupuntura, dietoterapia e fitoterapia chinesas. Coordenadora do Instituto Vida Una. Sócia do Instituto Vittá de Homeopatia Nutrição e Medicina Integrativa.
Inscrições pelo site (clique aqui)

25 de outubro de 2011

Dia das Crianças Via Bambini - nós fomos!


Show de simpatia. Gente atenciosa. Muito charme e elegância para meninos e meninas.

As Big Motherns Brasília prestigiaram o Dia das Crianças promovido pela loja Via Bambini na 312/313 Sul, no sábado, 08/10/2011. Com pula-pula, mesinha com cadeiras para desenhar, brinquedos e gostosas guloseimas os pequenos se esbaldaram e as mamães curtiram a valer.




Fomos todas muitíssimo bem recebidas pela equipe Via Bambini. Lá tivemos a oportunidade de atestar o bom gosto e capricho dos produtos e da loja.

A Via Bambini é parceira das Big Motherns Brasilia. Nós recomendamos!


Fotos, by Marco Aurélio, da Life Fotografia, nesta deliciosa tarde.





Panapanã - Teatro para bebês. Ainda dá tempo!

Ainda dá tempo de curtir o espetáculo Panapanã - Teatro para Bebês.

O espetáculo narra as experiências da personagem Zambelê, que se desperta ao observar o ambiente que o cerca e cria a própria lógica ao interagir com seu mundo, aprender com ele e ao modificá-lo. Ao deparar com uma borboleta, persegui-la até alcançar, ele descobre as consequências de suas ações, seus medos e tristezas.



Para crianças de 6 meses a 4 anos, o espetáculo Panapanã fica em cartaz no Teatro Caleidoscópio (102 do Sudoeste), até 30/10, às 15h e às 17h.

A Boobambu é um ponto de venda antecipada.
Informações: 3344 0444

24 de outubro de 2011

Baranguei



Minha rotina antes de ter filhos incluía uma ida ao salão de beleza semanalmente. Naquelas ocasiões, cuidava do corpo e da alma, fazia pé, mão, uma bela escova em meus cabelos enormes. Academia? Cinco vezes por semana. Até aula de jazz eu fazia.

Com o corpo em dia, comprava roupas super legais em lojas, igualmente, super legais. Os sapatos altíssimos, mulher que é mulher, sempre fica no salto!

Maquiagem era item de primeira necessidade e eu nem conseguia me imaginar saindo de casa sem, pelo menos, o trio básico devidamente aplicado: corretivo, base e blush. E, claro, um batonzinho porque ninguém é de ferro.



Brincos sempre e muitos, de preferência, os compridos. Perfume. Cremes, um para cada parte do corpo. Uma perua, por assim dizer.

Casei. Quatro meses depois, engravidei de meu primeiro filho.

Resultado? Já durante a gravidez surgiram os primeiros sinais do que estava por vir: enjoos não me permitiam usar perfumes ou maquiagem, nem ir ao salão (e sentir aquela verdadeira confusão de cheiros). O salto começou a me deixar ansiosa, afinal, nunca fui uma pessoa, digamos, coordenada. Cremes...arg...nem pensar!

Restavam a academia, que o sono avassalador do primeiro trimestre espantou, mas que a vergonha na cara (com muito esforço!) conseguiu segurar até o 8º mês; as roupas (que eram difíceis e caras de se encontrar...o pessoal tem dificuldades de entender que mulher grávida continua trabalhando, saindo de casa etc); e os brincos.

Quando meu bebê nasceu, o ciclo foi coroado com 40 dias sem depilação (antes, de 15 em 15 dias eu dava um jeitinho de tirar esses pelinhos que não me pertencem, só nasceram aqui), salão ou coisa que o valha. Aliás, banho de mais de 2 minutos era luxo e eu precisei me virar em 1.000 para não me transformar de vez em um ogro. Achei que, naquela ocasião, eu havia chegado ao fundo do poço... doce engano.

Um ano e três meses depois do nascimento do meu rapaz, eu já havia conseguido retomar hábitos de beleza (e higiene...kkk) e rotinas de sanidade mental. Então, como o tal instinto materno (e paterno) não largava do meu (nosso) pé, eis que, mais uma vez, me vi grávida.

Foram mais nove meses de gestação e novamente percorri os caminhos acima descritos. Com um agravante: o peso. Se a mudança do corpo havia sido intensa na primeira gravidez, na segunda a coisa ficou bem mais séria!

Quando meu caçula nasceu, fiz um esforço imenso para manter algumas rotinas de beleza, pois me lembrava bem do resultado do primeiro nascimento e não queria repetir a sina. Assim, busquei forças para acordar um pouco mais cedo que todos em casa e tomar banhos com um pouco de paz. Também pedi mais ajuda, contratei uma babá, o que facilitou muito naqueles primeiros momentos. Ela cuidava do mais velho, meu esposo ficava com o bebê e eu podia, pelo menos, passar um creme na pele (sem cheiro forte, claro).

Infelizmente, não consegui segurar a rotina por muito tempo.... O cansaço e o caos estão vencendo por aqui. Salão é artigo de luxo, acabei, para não ficar parecendo um monstro, aprendendo a fazer minhas próprias unhas (o resultado é ruim, mas ruim é melhor que horrível). Com o corpo muito alterado, não consegui ainda usar minhas roupas e continuo comprando nas lojas de grávidas (que da primeira gravidez pra cá, pelo menos, melhoraram o nível das vestimentas).

Completa a situação o desgaste físico, que me impede de reunir forças para malhar, caminhar ou coisa que o valha. Não fosse a amamentação, que dá aquela mãozinha, acho que eu estaria completamente redonda!

Como diz o título do artigo, eu “baranguei”. Virei o pesadelo de toda perua: uma baranga. Simples e triste constatação.

Meu marido discorda. Sempre educado e carinhoso, diminui a situação, diz que exagero. Mas minha mãe não perdoa (mães são tão sinceras!), nem o espelho!

A solução ainda não sei bem qual é, mas tenho uma certeza: não quero e não vou passar mais um ano parecendo uma mulher 10 anos mais velha, 100 anos mais cansada, 1.000 mais estressada!!! Meu marido e meus filhos merecem coisa melhor. Eu mereço coisa melhor. Aliás, vamos combinar, você também merece coisa melhor!

Por isso, lanço aqui o movimento: DESBARANGAR 2012! para, junto com vocês, descobrir o que fazer, como conquistar de volta, ao menos, parte da perua que há em mim!



Aceito sugestões (aliás, preciso de muitas delas!!!) Quem será a primeira?





Abraços, Lucyanna

Doces ou Travessuras? Kids Club responde!

A próxima sexta-feira (28) promete arrancar suspiros e boas risadas da criançada. É que a loja Kids Club comemora o Halloween, ou Dia das Bruxas, com uma programação toda especial, cheia de "doces ou travessuras", a partir das 16h, na SHIS QI 13, bloco E, loja 4/5 - Lago Sul.

Não perca!

23 de outubro de 2011

8 motivos para chamar o pediatra


Acho que vocês, seguidores(as) e leitores(as), já perceberam que as Big Motherns Brasília procuram estar antenadas ao que circula na mídia sobre crianças, não é mesmo? Então, para compartilhar um pouco mais dessa busca pelo conhecimento, reproduzimos para vocês matéria escrita por Fábio Mello com foto de Getty Images publicada no site bebe.com.br sobre sintomas que devem ser seguidos de um telefonema para o pediatra do(a) seu/sua filho(a):

1. Febre no recém-nascido
O sintoma acompanha tanto viroses sem gravidade quanto doenças perigosas, como pneumonia e meningite. Mas, mesmo antes de fecharem um diagnóstico, os pediatras preferem medicar estados febris em bebês de até 3 meses, diminuindo o risco de evolução de uma doença grave, que só ficaria plenamente caracterizada depois de já ter comprometido as defesas do pequeno.

2. Vômitos no primeiro mês
Exigem atenção imediata pela possibilidade de comprometer o ganho de peso da criança, entre outros motivos. Mas não se apavore: a maioria dos casos resume-se a uma regurgitação muito forte que normalmente acontece quando o bebê engole excesso de ar ao mamar. Comente com o pediatra e ele irá tirar a dúvida. Se achar necessário, investigará outras causas. Nas duas primeiras semanas de vida, esses episódios podem estar ligados a infecções e alterações no trato digestivo.

Complicações renais também estão entre as possibilidades que devem ser investigadas nessa fase. Já entre a segunda semana e o fim do primeiro mês, vômitos persistentes de cor amarelada ou esverdeada levantam a suspeita de malformação congênita do piloro, o esfíncter, que controla o trânsito entre o estômago e o duodeno. O tratamento, necessariamente cirúrgico, tem de ser realizado o mais rapidamente possível.

3. Pontinhos na pele
Pequenas manchas vermelhas na pele, que lembram picadas de inseto ou marcas de caneta hidrográfica, são as petéquias. Cada uma delas, na verdade, é uma minúscula hemorragia interna causada pelo rompimento dos vasos capilares que irrigam a região.
O surgimento delas no rosto e na parte anterior do tórax costuma ser resultado do esforço para tossir ou vomitar. Nesse contexto, elas não inspiram preocupação e desaparecem sozinhas. Mas o aparecimento repentino e inexplicável de petéquias em qualquer região, associado a febre, pode indicar infecções graves, como meningite e dengue hemorrágica.

4. Fezes estranhas
Consistência gelatinosa e cor avermelhada na evacuação indicam que o intestino liberou muco, em vez de fezes, e justificam uma ligação imediata para o pediatra. Isso acontece em caso de invaginação intestinal, em que uma porção da parede intestinal provoca a obstrução do órgão. Embora não seja um distúrbio comum, a incidência é maior entre crianças de 2 meses a 2 anos. No início, o médico pode reverter o problema por meio de manobras e de injeção de líquidos no intestino. Se a doença avança, a cirurgia acaba ficando inevitável.

5. Traumas na cabeça
Batidas de cabeça são extremamente comuns entre bebês e crianças pequenas. Por sorte, a proteção que a ossatura craniana oferece contra esses impactos é também supereficiente. Assim, geralmente, o susto é maior do que o risco. No entanto, é preciso ficar atenta quando a batida resulta de quedas de alturas superiores à da própria criança, de empurrões, ou do choque com objetos em movimento—a bicicleta do irmão mais velho, por exemplo. Esses casos exigem observação. Se a criança ficar desacordada ou demonstrar confusão, corra para o pronto-socorro mais próximo. Se ela continuar agindo normalmente, apesar da dor, apenas fique de olho e ligue para o pediatra, relatando o ocorrido. Vômitos, sonolência e alterações de comportamento nas 24 horas que se seguem ao incidente são sinais de que o trauma foi mais grave do que parecia à primeira vista e requer uma consulta imediata.

6. Respiração acelerada
Se uma criança que está resfriada—ou apresenta os primeiros sintomas de uma gripe, como coriza e febre baixa—começa a ter dificuldade para respirar ou respira de maneira acelerada e ainda fica com a voz rouca, convém avisar o pediatra. Os indícios são de que a infecção atingiu a laringe e causou inchaço, que está reduzindo a passagem de ar e afetando a voz. Na maioria das vezes, a laringe não exige grandes cuidados. Basta uma medicação local para aliviar o incômodo. Mas em algumas situações há necessidade de suplementação de oxigênio por meio da inalação.

7. Alterações oculares
Nos três primeiros dias de vida, é normal o bebê apresentar um pouco de inchaço e vermelhidão nos olhos. É apenas o efeito de um colírio à base de prata, aplicado na maternidade, cuja função é prevenir conjuntivites bacterianas, às quais o recém-nascido ficou exposto pelo contato com o canal vaginal na hora do parto. Passado esse período, porém, se esses sintomas persistirem ou se agravarem, o pediatra deve ser avisado. Vale a mesma recomendação caso eles surjam de repente após o terceiro dia do nascimento ou sejam acompanhados de secreção. Pode ser uma infecção local. Além disso, em qualquer idade, quando o bebê deixa de mover a pupila ou passa a movimentá-la de maneira estranha, é importante consultar o médico imediatamente. Há risco de celulite orbitária, infecção bacteriana que atinge o interior do olho e pode levar à perda de visão.

8. Mancar sem motivo
Os passos de quem está no início do desenvolvimento motor podem ser estabanados e instáveis, mas nada justifica que sejam claudicantes. Quando o bebê manca sem ter sofrido trauma nas pernas ou nos pés, o pediatra deve ser avisado o quanto antes, principalmente se houver febre. Uma das causas possíveis é a condrite, inflamação das cartilagens que afeta as articulações. Esse problema costuma estar relacionado a infecções virais ou bacterianas e, se não for tratado, danifica as cartilagens dos joelhos e dos quadris, comprometendo a mobilidade dessas articulações.

Consultores: Maria Cristina Senna Duarte, pediatra-chefe do CTI Pediátrico do Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro, e Sandra Oliveira Campos, pediatra e professora do departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

22 de outubro de 2011

Idade mínima para o ingresso no ensino fundamental é alterada

A aplicação de uma resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) vai mudar a vida escolar de crianças que fazem aniversário entre 1º de abril e 30 de junho. Pela regra anterior, o aluno ingressava na educação infantil (1ª ano) no ano em que completava 6 anos, desde que fizesse aniversário até 30 de junho. Agora, a data-limite passa a ser 31 de março. Nas escolas particulares, a mudança valerá para o ano letivo de 2012, mas muitos pais ainda não conhecem ou entendem a restrição do limite e se preocupam com a situação dos filhos. A rede pública implementou a nova data já neste ano.

No Distrito Federal, antes da resolução, podiam ser matriculadas no primeiro ano do ensino fundamental as crianças com 6 anos completos ou que completariam a idade até 30 de junho. O problema ocorreu quando o ensino fundamental de nove anos foi instituído. O texto dizia que poderia se matricular o aluno que fizesse 6 anos no início do ano, sem definir uma data. A partir de então, cada governo estadual definiu o próprio limite, interpretando a lei a seu modo. Nesse caso, uma criança que mudasse de estado poderia sair da cidade original no ensino fundamental e ter que voltar para a educação infantil se a data definida pelo novo estado fosse anterior.

Para que os sistemas de ensino pudessem se adaptar às novas regras, foi concedido um prazo de um ano. A lei passa a valer, de fato, a partir de 2012. “A mudança não é de agora. É antiga, já. Quando o texto dizia ‘em início do ano’ e alguns sistemas de ensino interpretaram como primeiro semestre, foi uma interpretação excessivamente larga. Os países que integram o Mercosul já definem 31 de março. Para evitar a confusão, definimos com eles. Mas é claro que toda data de corte sempre traz problemas para quem fica além dela”, explica o presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE), Francisco Cordão.

Motivação
A contadora Patrícia Santos de Albuquerque é uma das mães pegas de surpresa com a mudança. A filha Stella Santos de Albuquerque completa 6 anos em 28 de abril de 2012. Pela regra antiga, poderia entrar no ensino fundamental a partir de 2013. Mas, com a mudança, terá que esperar mais um ano. “Estamos na expectativa de que seja feita uma leitura menos restritiva da lei. A escola particular tem uma perspectiva diferente da escola pública. A Stellinha já tem dois anos de percurso educacional cumprido e a lei tem que ser sensível a esse percurso”, diz Patrícia.

Ela se preocupa com a motivação da filha se não puder prosseguir nos estudos. “A criança nessa idade quer novidades. Os colegas estão indo, mas ela não. Como vou explicar? Não é a idade que deve ser considerada, mas a resposta que a criança dá ao estímulo educacional. É prejuízo de tempo, financeiro, psíquico. Se a escola der a negatória da matrícula, me sinto no direito de em entrar na Justiça e pedir um mandado de segurança.”

Para o presidente da CNE, entretanto, a educação infantil não significa escolarização. “Aos 5 anos a criança tem o direito de ser criança, ir para a escola brincar. É o espaço que ela tem para desenvolvimento social.

A alfabetização começa aos seis”, defende. Com posição diversa, o vice-presidente do Conselho de Educação do DF (CEDF), Nilton Alves Ferreira, acredita que existe um problema em reter as crianças.

“Os alunos matriculados em 2010 têm direito à progressão, independentemente da idade. Eu, particularmente, não concordo, apesar de concordar com a definição da idade. Progredir precocemente pode desencadear um processo de retrocesso pedagógico no futuro”, pondera o educador.

Interpretação
Presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF, Amábile Tacios concorda com a posição de Nilton. “Para o país como um todo, pode ser positivo aumentar o tempo de escola das crianças. A escola tem autonomia e é responsável pelo processo educacional da criança, mas a lei é muito clara: 31 de março é o máximo. Não é opcional, mesmo que alguns pais não entendam”, diz. Ainda assim, ela acredita que a decisão é mais importante tendo em vista a rede pública de ensino. “É questão de política pública padronizar a entrada (dos alunos no ensino fundamental).”

A CEDF soltou uma circular em 20 de maio deste ano para informar as escolas sobre a nova data. Com o intuito de resolver o impasse, algumas instituições criaram estratégias, como as turmas intermediárias da Escola Canarinho. Segundo a diretora, Solange de Azevedo Cianni, vão ser necessárias reuniões com grupos de pais para explicar as mudanças. “Nós reorganizamos nossas turmas. Estamos em processo de mudança e reestruturamos nosso conteúdo programático para as crianças. Vamos precisar de dois anos para nos organizar”, afirma. Os alunos que completarem a idade até a nova data seguem para a próxima turma normalmente. Os outros vão ficar em uma outra turma, com conteúdo diferente do visto no ano anterior. De acordo com a diretora, alguns pais ainda estão assustados. “Em geral, eles não estão sabendo de nada.”

A diretora de Organização do Sistema de Ensino, Raphaella Rosinha Camparino, explica que, no caso da rede pública de ensino, a data já foi usada para a matrícula deste ano. “Só tem uma excepcionalidade: este ano nós matriculamos crianças de 5 anos com dois anos de escola. Mas eu respondi alguns questionamentos da Promotoria de pais que entraram na Justiça porque os filhos fazem aniversário em 1° de abril. Não temos o que fazer, a não ser cumprir a resolução”, afirma.

O que diz a leiO então presidente Luiz Inácio Lula da Silva alterou em 2006 a redação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, definindo, pela Lei nº 11.274, “o ensino fundamental obrigatório, com duração de nove anos, gratuito na escola pública, iniciando-se aos 6 anos de idade”. O documento não define até quando o aluno pode completar a idade para se matricular. O Conselho Nacional de Educação (CNE) normatizou o ingresso dos alunos na alfabetização aos 6 anos completos até 31 de março do ano em que for realizada matrícula por meio de parecer aprovado em 7 de julho de 2010 e da resolução publicada em dezembro do mesmo ano. Para que os sistemas de ensino pudessem se adaptar às novas regras, foi concedido o prazo até 2012. O Conselho de Educação do DF publicou resolução em 31 de dezembro do ano passado se adequando à determinação do CNE. Os documentos são de cumprimento obrigatório, e não de caráter orientador. Dessa forma, a escola que matricular um aluno fora da idade vai infringir a lei.

Fonte: Correio Braziliense

21 de outubro de 2011

Bebê dodói - e agora?



Aqui em Brasília passaram-se mais de 100 dias sem chuva. A seca não só castigou a natureza como também a saúde humana: todo mundo conhece bebês que ficaram doentes. E quando as chuvas começam, parece que piora. O que fazer para aliviar as dores dos nossos pequenos? Veja algumas dicas!


1. Mel
Primeiro um aviso: nunca dê mel para uma crianca menor de um ano.



Mas para as maiores de um ano, uma pesquisa comprova que uma colher de mel alivia tosse de criança melhor do que os xaropes mais comuns da farmácia. Uma outra pesquisa canadense mostrou que o mel mata as bactérias que causam sinusite.

2. Sopinha de frango caipira
Quem já viu no filmes americanos eles tomando sopa de frango quando ficam com gripe? Segundo os pesquisadores estadounidenses, esta tradicao não é só mito, a sopa ajuda sim a diminuir infecções que causam gripe.

3. Descanso e carinho
A imunidade é ligada ao sono. Quando a gripe pega, é melhor colocar o bebezinho para descansar deitadinho e ir para cama cedo, em caso de febre. Nada melhor do que colo da mãe e do pai para curar os pequeninos.


Nas farmácias é possível comprar inalante natural de eucalipto e menta que pode ser utilizado no umidificador à noite. Não tem contraindicação.

4. Líquidos
Líquidos ajudam a prevenir desidratação, aliviam a dor de garganta e desespessam o catarro. Geleias e picolés também podem ser utilizados como alternativa.


Este chá foi testado pela mamãe Mariana e aliviou bastante os sintomas de gripe e inflamações na garganta da sua filha, Natália:
• um pedaço de gengibre
• um pouco de cravo
• um pouco de canela em pau
• 1 a 2 colheres de mel
• ½ limão


Ferver os ingredientes por cerca de 5 minutos com água filtrada. (Aproveite para inalar o vapor e melhorar sua respiração!!) Depois de fervido, adoce com mel e esprema meio limão. Ofereça pequenas quantidades sempre ao deitar, enquanto a criança (ou o adulto!) estiver gripada.



5. Higiene
Para manter as bactérias longe depois da doença, troque os lençóis e as roupas e lave-os com água quente, preferencialmente. Compre uma nova escova de dentes também.



Utilize um spray desinfetante nos móveis e tapetes e esterilize brinquedos, puxadores, tomadas e outras superfícies com produtos indicados.




Fonte: parenting.com

Colaboração: Mariana, mãe da Natália

Tradução e organização: Raisa, mãe da Liina

20 de outubro de 2011

Cuidado nas Compras Virtuais


Queridos leitores,

Cremos que muitos de vocês, assim como nós, apreciam a praticidade das compras via internet, mas... Vamos chover no molhado: todo cuidado é pouco! Nós nos encantamos com aquele mundo de coisas lindas disponíveis a um clique de mouse, na comodidade e conforto da nossa casa ou trabalho.

Mas, infelizmente temos histórias não tão felizes assim. Uma das nossas mamães aqui do BMB, por exemplo, comprou de uma loja bonitinha, acima de qualquer suspeita, aparentemente inofensiva, transpirando eficiência e qualidade e... Desde 23/06/11 espera a encomenda ser entregue via Correios! Ela buscou contato junto à loja, registrou reclamação no site
www.reclameaqui.com.br, e até hoje aguarda pelo menos um contato ou retorno por parte do lojista...

A compra, um body manga curta para recém-nascido, foi efetuada em 23/06/11 e até hoje o status do pedido é "em espera". Encaminhou e-mail e a resposta que teve foi que o pedido estava com o status "processando". Ou seja, sobre todos os detalhes que questionou acerca de prazo e previsão de entrega de um pedido para a cidade de São Paulo (diga-se, a loja virtual tem sede em SP), foi solenemente ignorada, com a resposta seca e padrão que reproduzimos abaixo:

"Caro(a) ______________,
O Status do seu Pedido nº 100000317 é:
Processando. Atualizado automaticamente pelo PagSeguro - Pagamento completo.”


Enquanto isso a compra foi paga totalmente e já faturada pelo cartão de crédito integralmente. O fale conosco da empresa não existe! Pelo telefone ninguém atende. Nunca tem uma pessoa no chat online. No Twitter e no Facebook nenhum efeito surtiram os reclames.

O valor gasto pode parecer irrisório, mas os aborrecimentos causados estão custando um preço muito caro. A loja está manchando a imagem por um valor pequeno e o marketing boca a boca entre as amigas da nossa BMB já está negativo, uma vez que todas acompanharam este processo.

Por isso, não se deixe encantar por aquele anúncio maravilhoso. É melhor ser desconfiado e se cercar de todos os cuidados a fim de evitar dores de cabeça ao longo do processo de compra.

Aqui abaixo listamos dicas de especialistas para que os consumidores tenham sucesso e sobretudo tranquilidade em suas compras via internet. Dicas retiradas do site
ebit:


10 passos para uma compra segura pela internet:

1. Procure comprar em lojas previamente conhecidas ou naquelas indicadas por amigos e parentes.

2. Pesquise sobre a idoneidade da loja em órgãos de defesa do consumidor e em sites de avaliação e comparação de preços nos quais outros usuários analisam os serviços das lojas e fazem seus comentários sobre a empresa. (...)

3. Faça contato telefônico com a loja e verifique se ela tem endereço, telefone fixo ou filial física. Observe informações como razão social, CNPJ e confirme esses dados no site www.receita.fazenda.gov.br. Clique no link “onde encontro”, depois em “CNPJ/CGC”, “consulta cadastros” e “consulta situação cadastral”. Se a situação estiver “baixada”, “cancelada” ou “inativa”, desista da compra.

4. Antes de comprar, leia a política de privacidade da empresa. Fique atento às formas de pagamento disponíveis, ao prazo de entrega e à política de troca e devolução de produtos.

5. Prefira empresas que aceitem plataformas de pagamento garantido via Internet (ex. Pagamento Digital) ou cartão de crédito de administradoras/bandeiras renomadas, pois essas lojas já foram previamente avaliadas pelas administradoras dos cartões e procure não fazer pagamentos em boletos ou depósitos bancários.

6. Verifique se a loja possui conexão de segurança nas páginas em que são informados dados pessoais do cliente como nome, endereço, documentos, número do cartão de crédito, – geralmente essas páginas são iniciadas por https:// - e o cadeado ativado (ícone amarelo em uma das extremidades da página). Clique no cadeado e observe se a informação do certificado corresponde ao endereço na barra de navegação do computador.

7. Proteja seu computador com um antivírus atualizado como firewall pessoal (cria uma barreira entre seu computador e a internet e evita acessos não autorizados) ou anti-spam (filtra conteúdo indesejado de e-mail) e procure não inserir dados de pagamentos em computadores públicos como os de lan houses.

8. Não abra e-mails de procedência duvidosa e evite clicar em links enviados por e-mail. A curiosidade é a porta de entrada dos fraudadores para instalar programas espiões que roubam senhas e outros dados de seu computador.

9. Desconfie de ofertas milagrosas e ganhos fora do comum principalmente de produtos eletrônicos e informática, pois podem ser produtos falsificados, roubados ou a empresa pode estar sonegando impostos, ou pior, estar sendo vítima de um estelionatário.

10. Salve ou imprima todos os passos da compra, inclusive e-mails de confirmação.


19 de outubro de 2011

2º Iguatemi Fashion Fun neste final de semana

Não sabe ainda o que fazer no final de semana? Trazemos aqui uma programação diferente e charmosa pra você curtir em família: a 2ª edição do Iguatemi Fashion Fun, que reúne crianças desfilando modelos de grandes grifes numa passarela em estilo circense dentro do shopping. É ou não é puro charme?!

O evento acontece nos dias 22 e 23 de outubro (sábado e domingo próximos), na Praça Central do Iguatemi. Os desfiles do sábado começam com looks das marcas Tyrol (15h), Renner (18h) e Fábula (19h). O domingo está reservado para os modelitos coloridos da Bebê Básico e os descolados da Teens e Kids - ambos desfilando às 13h -, e da Salinas, a partir das 18 horas. O toque especial e apimentado fica por conta dos óculos Chilli Beans. Nos intervalos dos desfiles haverá show de mágica com o Tio André e na área de entretenimento diversas opções: Cia Toy, Magic Games, Pura Brigaderia, O Boticário, Games 3D, Espaço Santa Helena, espaço LEGO e oficinas de cup cakes e de maquiagem.



A entrada e as recreações para os dois dias do evento são gratuitas.

Mais informações pelo telefone do shopping: (61) 3577-5000.





Informações e fotos: RP1 Comunicação
Texto: Carol Braz

Primos...

Quando engravidei da Giovanna pensei que ela não teria nenhum priminho para brincar, pois nem meus irmãos, nem minhas cunhadas tinham filhos, mas a surpresa foi enorme quando minha cunhada descobriu que estava grávida com 20 e poucas semanas de gravidez. Era um menininho e ia nascer bem pertinho da Giovanna, os dois estavam previstos para início de Abril.

Giovanna nasceu em 31 de março e Arthur chegou em 03 de abril. Desde pequenos vivem juntos, pelo menos de 15 em 15 dias nós juntamos os dois para que brinquem, aprontem e briguem juntos, claro. Como toda criança de 2 anos, eles discutem por quase tudo, ele pirraça e acha graça ao vê-la brava, ela toma os brinquedos dele, ele a empurra... e assim eles mesmos vão resolvendo suas diferenças.


Incrível como eles se entendem e se divertem juntos, como eles se comunicam sem trocar uma palavra, são capazes de montar numa motinha elétrica e se atirarem de uma rampa rumo a um portão fechado. Se alguém briga com a Giovanna, quem chora é o Arthur; se um não quer comer, o outro lhe oferece comida na boca; se a Gi faz birra, Arthur é quem a adverte dizendo que não pode fazer birra.

Eu não tive um primo próximo assim e acho lindo quando vejo os dois juntos. Assim que chega na casa da vovó, Giovanna já pergunta pelo primo, e quando ele chega ela o abraça, beija, é lindo de ver. Que cresçam e continuem sempre assim.


Patrícia, mãe da Giovanna e do Lucca



E você, tem ou teve alguma experiência linda como essa para nos contar? O espaço está aberto. Compartilhe!

18 de outubro de 2011

Promoção Art Retrô!



A Art Retrô, parceira do Big Motherns Brasília, lança mais uma promoção: até o final do mês de Novembro quem comprar uma retrospectiva ganha outra com o mesmo número de fotos! Não é sorteio! Quem adquirir uma retrospectiva digital até o dia 30 de novembro de 2011, ganha outra inteiramente grátis! E o melhor: vale para utilização até Junho de 2012!

Aproveite!

17 de outubro de 2011

Sorteio Cabelo Club


O Cabelo Club - salão de beleza infantil mais bacana de Brasília, em parceria com o BMB, sorteia 1 voucher para 1 corte de cabelo*.

Não deixe de partipar e conhecer salão.

Regras de participação:

1- Seguir publicamente este blog;
2- Comentar este post deixando seu e-mail (para contato em caso de premiação).

- Somente os residentes no Distrito Federal poderão concorrer
- As inscrições podem ser feitas até o dia 25 de outubro.
- O resultado será divulgado aqui no blog no dia 27 de outubro.
- O sorteado que não retornar o nosso e-mail em até 2 dias úteis será desclassificado e novo sorteio será realizado.

*válido de segunda a sexta, nas unidades Sudoeste e Asa Norte e mediante prévio agendamento (as instruções de agendamento serão informadas ao ganhador por e-mail)

De mulher pra mulher: sobre contraceptivos


Leia abaixo o depoimento de uma das nossas BMBs sobre o DIU Mirena:

Em novembro faz um ano que coloquei o DIU Mirena. Fiquei uns dois meses pensando na possibilidade, mas acabei optando porque não curtia muito os efeitos colaterais da pílula. E gostava menos ainda da obrigação de lembrar todos os dias de tomar o anticoncepcional na mesma hora. Trabalhando fora, com marido e filha, sem babá nem empregada, uma casa pra cuidar e todos os compromissos advindos dessas condições, o Mirena acabou sendo sem dúvida uma boa escolha.

Conversei com a ginecologista que explicou como funcionava. Explicou a diferença entre o DIU Mirena e o de cobre - que todo mundo confunde. Confesso que não sabia que existia diferença. Depois de esclarecer todas as dúvidas, decidi que seria a melhor opção. O preço do DIU Mirena está em torno de 700 reais e alguns planos de saúde reembolsam. Os ginecologistas têm cobrado 600 reais a colocação. Na ponta do lápis e fazendo as contas de quanto se gasta por cartela de AC (anticoncepcional) por mês multiplicado pelos número de meses que se pretende manter o DIU, em alguns casos vale a pena ou sai até mais barato...

Antes que você pergunte eu respondo: não, o risco de engravidar com o Mirena não é o mesmo risco famoso que existe de se engravidar usando o DIU (dispositivo intra uterino) de cobre! É que todo mundo conhece alguém que engravidou usando DIU de cobre e só história complicada pra contar... Quando da consulta de revisão (semestral) expliquei à médica que fazia a ecografia que estava ali para conferir o posicionamento correto do DIU. E perguntei se alguma mulher já havia passado por ela e que tivesse engravidado usando o Mirena. Ela sorriu e disse que nunca soube de alguém, e que ela mesma, inclusive, também usa este DIU.

Estou falando muito bem do DIU Mirena, mas como todo anticoncepcional ele tem seus efeitos colaterais e, além disso, cada organismo responde de um jeito. No meu caso, desde que coloquei o Mirena, não menstruo. Em compensação, redobrei a atenção com a higiene facial, pois a pele ficou mais oleosa, o que favorece o surgimento de espinhas. Nada que bons cosméticos aliados à disciplina de cuidados diários não ajudem a evitar o aparecimento da acne, claro.

Enfim, o prazo de validade é de 5 anos, com revisões a cada seis meses. Recomendo.


Nossa intenção aqui foi compartilhar a experiência de uma mulher com este tipo de contraceptivo, mas reforçamos que todas as dúvidas relacionadas à saúde devem ser sempre conversadas e sanadas com o seu médico de confiança. Além disso, cada caso é um caso e existem pessoas que se adaptam muito bem e outras nem tanto a um determinado tipo de anticoncepcional. Ainda bem que temos variadas opções de escolha, rsrs! O caso aqui relatado foi uma experiência legal e por isso decidimos dividi-lo com você.

16 de outubro de 2011

Dia das Crianças no Alameda Shopping







"Faça um desenho. O mais votado vira prêmio. Vale R$ 50,00 na loja Cia Toy."



Esse é o mote da campanha de Dia das Crianças do Alameda Shopping. As regras estão aqui e os vencedores ganharão da Planeta Imaginário, a brinquedoteca do Alameda, 1 vale-compra por dia, de segunda-feira a sábado, no valor de R$50,00; e, aos domingos, 2 vales-compra, por votação online dos desenhos.



Incentive a criatividade do(a) seu/sua filho(a)!

16 de outubro – Dia Mundial da Alimentação


Essa é uma data em que a alimentação é discutida sob diversos pontos de vista. Fala-se de acesso aos alimentos, do custo deles, erradicação da fome e suas de políticas sociais, do direito à alimentação. E, obviamente, é uma data para pensar em alimentação saudável.

Alimento é vida! E, na mesma relação, a qualidade do alimento prediz a qualidade de vida de um indivíduo. Muito já se sabe da relação da dieta individual com doenças como diabetes, obesidade, hipertensão arterial (pressão alta), cálculos renais e elevação de taxa de colesterol. 
Ainda que outros fatores (ambientais e genéticos) influenciem, em geral a má alimentação pode causar ou agravar essas doenças. Mas é também pela alimentação que podemos preveni-las ou, ao menos, controla-las. Logo, para uma vida saudável o alimento precisa ser um promotor de saúde.


 Uma dieta balanceada nem sempre é fácil de seguir. Na verdade, também não é fácil de definir. Mas para se obter êxito em uma dieta, não basta querer seguir, tê-la escrita linda, presa na porta da geladeira. A dieta precisa convencer você de que ela é importante. Esse convencimento pode ser iniciado pelas mudanças de hábito na alimentação – a tão famosa reeducação alimentar.

Então, seguem algumas dicas para fazer estimulá-los a começar uma reeducação que fará da sua alimentação fonte de saúde.


O que comer? O que não comer?


- Inclua diariamente grãos e tubérculos (batatas e raízes como a mandioca, inhame) nas refeições. Seja comedido, mas não deixe faltar.
- Sabe aquela história de que quanto mais colorido tiver no prato é melhor? É verdadeira. Legumes e verduras e frutas podem ser consumidos sem medo e com gosto. Mas prefira comê-los o máximo possível ao natural, o que preserva ainda mais suas propriedades nutricionais.
- Tem gente que cozinha carnes com a gordura ou pele, pra dar gosto e só tira na hora de comer. Mas aí a carne já terá nela parte dessa gordura. Melhor é retirar a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação e caprichar nos temperos.
- Para os óleos vegetais, azeite, manteiga e margarina, escolha aqueles com menores quantidades de gorduras trans.

 - Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e outras guloseimas como regra da alimentação.
- Reduza a quantidade de sal na comida. Evite consumir alimentos industrializados, principalmente embutidos (salsicha, linguiça, presunto) e os temperos prontos. Novamente, é melhor descobrir o mestre-cuca em você e caprichar em outros temperos caseiros, misturas de ervas, alho cebola...
- Reduza ao máximo que conseguir o açúcar, principalmente o refinado.


Como comer?
 
- Fracionar a dieta. Coma regularmente de quatro a seis refeições diárias, em intervalos de três em três horas. Evitar pular refeições.
- Prefira sempre os alimentos naturais, reduzindo o consumo de alimentos industrializados. Por exemplo, faça seus sucos, ao invés de usar o de caixinha.
- Se puder, dê preferência aos alimentos orgânicos.
- Se gostar, dê preferência aos alimentos integrais, ao invés dos refinados.
- Varie nas preparações, pra não enjoar. A monotonia do cardápio é um dos vilões de dietas saudáveis!
- Pense também na forma de preparo dos alimentos. Prefira sempre os alimentos grelhados, assados ou cozidos e evite as frituras. Evite também enlatados, doces e refrigerantes.


O que mais observar ao escolher os alimentos?

 - Dar atenção aos rótulos. Por vezes, o rótulo de um alimento parece subjetivo, pois, por si só, a tabela de informações nutricionais não diz o que é bom ou ruim. Mas você pode usar essa tabela para comparação. Se você sabe, por exemplo, que o sódio é ruim para quem tem pressão alta, mas não sabe o quanto de sódio pode ou não pode, na dúvida, compare as tabelas dos produtos e opte pelos que têm menos. 
E assim vale para gorduras e açúcares. Já para fibras, opta-se pelo que tem mais. O rótulo também traz outras informações importantes – data de validade, formas de preparo, peso das porções.

- Beba bastante líquido diariamente. O corpo humano precisa, em média, de 2 litros de água todos os dias. Mas devem ser ingeridos, preferencialmente, no intervalo das refeições.
- Faça suas compras depois de se alimentar. A fome influencia na hora de comprar alimentos, e tendemos a comprar mais do que necessitamos, além de comprarmos mais belisques. Aliás, até a lista de compras deve ser feita com a barriga cheia, pra evitar exageros mesmo no planejamento.
- Reflita. Você sabe que não deve tomar muito refrigerante, não quer que seu filho siga mau exemplo, quer cortar o refrigerante, pelo menos durante a semana. Então pra quê comprar refrigerante pra sua? Só pra ter? Para as visitas? Tire esses pensamentos da cabeça. Tenha em casa o que é necessário e evite a tentação ao abrir a dispensa.


Duas últimas dicas.

Quando você pensar na sua alimentação, para planejar cardápios e compras, pense primeiro em tudo o que você pode e deve consumir, ou seja, nas opções saudáveis. Só depois pense nas restrições. Você pode se surpreender ao ver que tem muito mais alimentos permitidos do que proibidos.

E sim, não poderia faltar... Consulte um nutricionista! Não precisa estar doente para procurá-lo. Basta querer estar saudável!