31 de dezembro de 2014

Chegou 2015 e com ele nossas FÉRIAS COLETIVAS

E chegou 2015!
Que haja muitas gargalhadas de criança, muita esperança renovada;
Que haja encontros e reencontros, que haja sol e chuva na medida certa;
Que haja brigadeiro, mas também haja saladinha e peixinho grelhado;
Que haja amizade verdadeira e respeito pelo outro;
Que haja maternidade, casamento, trabalho, chope, batata frita, sorvete e banho de cachoeira;
Que haja luz e paz! Que Cristo esteja presente em todos os lares (feitos e desfeitos, refazendo e curando!);
Que sonhos se concretizem e que respostas sejam dadas;
Que pique-pega e amarelinha voltem a fazer parte do seu vocabulário e do seu tempo livre;
Que haja silêncio e shows de música baiana (ou de rock);
Que haja casa bagunçada, mas bagunçada pra valer;

Que haja a certeza de que a vida segue, se renova em cada manhã e faz sentido em cada sorriso que damos e recebemos!
FELIZ 2015!
São os mais sinceros votos das BMB's
P.S. E COMO A VIDA MERECE PAUSAS ---- LÁ VAMOS NÓS PRO NOSSO JANEIRO SEM POSTS! QUANDO SURGIR ALGO MEGA URGENTE, AQUELA DICA IMPERDÍVEL, PODEMOS ATÉ PINTAR POR AQUI, OU QUEM SABE PELO NOSSO FACEBOOK OU PELO NOSSO TWITTER... MAS A ORDEM É DESCANSAR... PORQUE 2015 CHEGOU E MERECE SER RECEBIDO EM GRANDE ESTILO!


29 de dezembro de 2014

Toda mãe é uma maratonista


Se você é mãe e tem curiosidade de saber como é o treinamento forte para correr os 42 quilômetros em uma maratona, eu te garanto: você não precisa!

Por quê? Porque o que eu estou experimentando no período de preparação para correr 42,195 km é muito semelhante a tudo o que eu vivi ao longo da gestação e nos primeiros meses com uma neném. Olha só:

- Aspirante a maratonista acorda entre 04:00 e 05:00 da manhã para cumprir sua agenda de treinos. Ou vai dormir para além de meia-noite dando conta das atividades depois do trabalho.

E uma  mãe? Mãe de recém-nascido, via de regra, nas primeiras noites com o bebê em casa acorda igual a Tele Sena, de hora em hora. Isso quando dorme  :-/

- Aspirante a maratonista tem dieta rígida e hora para tudo, rotina ortodoxa. Para comer, para dormir, para o lazer.
E uma mãe? Vira nutricionista na prática e aprende todas as combinações saudáveis de alimentos. Também cumpre uma agenda fixa de mamadas, sonecas, troca de fraldas, banho de sol, parquinho, passeio. (Em contrapartida, almoça em cinco minutos, toma banho no intervalo da amamentação, da troca de fraldas...)

- Aspirante a maratonista, volta e meia, reclama que ficou roxa ou que caiu a unha do pé.
E uma mãe? Mãe faz a unha quando dá. Ou é assim só comigo?

- Aspirante a maratonista recusa convite para festa tarde e que vai até altas horas (por causa de treinos no dia seguinte e porque precisa descansar).
E uma mãe? Mãe de bebê de poucos dias nem põe a cara na rua por motivos óbvios.


- Aspirante a maratonista sofre ao longo da preparação, quanto mais perto do dia da prova, maior a ansiedade, a auto cobrança, a curiosidade, a expectativa.
E uma mãe de primeira viagem? Durante nove meses vê transformações no corpo, sente a barriga pesar, a cabeça transborda de dúvidas, receios, fica aflita se está engordando demais, se engordou de menos, sente tantas inquietações, carrega perguntas que não tem coragem de fazer, sente desejos, esperança...

- Aspirante a maratonista ouve algumas vezes: "- Fia, como cê está acabada. Parece que tá exausta, vai descansar!".
E uma mãe? Vô nem comentar...

- Aspirante a maratonista fica à flor da pele. Emociona-se com facilidade e se sente mais fragilizada. Sente tontura e cansaço. Fica alegre, fica triste, chora, agradece, abraça, fala que ama todo mundo, hahaha...
E uma mulher grávida? No comments...

- Aspirante a maratonista precisa de incentivo, de apoio, de torcida, de alguém que motive, que dê o suporte necessário e ajuda emocional para os dias mais puxados.
E uma mãe? Se não fosse a ajuda do papai, da vovó, da secretária, da diarista, da babá, da tia da creche/escolinha ajudando a cuidar de seus filhos, o que seria dela?

Enfim, depois de percorrer os 42 km vou ter a absoluta certeza de que quem é mãe já tem título de maratonista na prática. Precisa nem correr, se não quiser (mas se quiser, entre em contato com a Nextrun, nossa parceira).

Homenagem a todas as amigas-companheiras e amigos à volta, que estão comigo nesta aventura. Porque fazer uma maratona é muito mais questão de provar pra mim mesma que, quem é mãe, arranja forças de onde não tem e recebe garra diretamente de Deus, para fazer o que enfiar na cabeça e o que quiser.


 
Beijos, Maiara, mãe de Nicole.

28 de dezembro de 2014

Brinquedoteca nova - CocoBambu

Plantão dominical BMB avisa: Tem brinquedoteca nova no pedaço



Olha o furo de "reportagem" BMB, minha gente!

Amandinha esteve no Cocobambu, unidade Lago, para almoçar e foi apresentada a um novo serviço: uma brinquedoteca!

Já não era sem tempo, não é mesmo? A falta de um espaço infantil sempre foi a reclamação principal de quem frequenta o restaurante.

Ela fica no piso inferior ao restaurante e conta com (informação retirada do peixe urbano):
  • Vídeogame
  • Piscina de bolinhas
  • Pula-Pula
  • Brinquedão
  • Totó
  • Air Hockey
  • Casa na árvore
  • Fantasias e Cenários
  • Sala de amamentação
  • Fraldário


  • Lado ruim? O ambiente não é cortesia para os clientes mirins!

    Nossa BMB apurou que custa R$ 35,00 por criança (mais caro do que as melhores brinquedotecas da cidade! Já pensaram se a "moda" de cobrar por espaço infantil nos restaurantes pega?...aí a solução derradeira será o delivery...ninguém merece).



    Mesmo com o "delírio" da cobrança, acreditamos que a novidade merece ser partilhada. Afinal, há momentos na vida que abrir o bolso um pouco mais vale a pena!

    E pra fechar com chave de ouro: http://www.peixeurbano.com.br/brasilia/coco-bambu-lago-sul/brinquedoteca

    Não é um post "fomos e aprovamos" porque o gatão do filho da Amanda não brincou lá, então ainda não sabemos se o serviço é bom, mas só de saber que temos esta nova opção na cidade, já vale a dica, não é mesmo?
     
    Beijosss e uma ótima semana, BMB Amanda dando a dica e BMB Lucyanna fofocando aqui

    22 de dezembro de 2014

    Uma gafe cheia de boas intenções



    Em um certo residencial de luxo do Distrito Federal, crianças brincam livremente na área comum de lazer.

    Parques de areia bem cuidados, quadras poliesportivas e um lindo gramado fazem do local um ambiente agradável e que nos leva a refletir sobre o quão maravilhoso seria se todos pudessem gozar do mesmo conforto e segurança.
     
    A coisa é tão bem organizada que, na Administração do local, há um banheiro reservado ao uso da criançada.

    Tal sanitário fica trancado e, havendo necessidade de uso, é necessário pedir a chave a algum dos funcionários da Administração. Até aí, tudo certo. Infelizmente, a educação das pessoas não é tamanho que, havendo um banheiro aberto para uso exclusivamente infantil, isso será sempre respeitado. Não vejo qualquer problema na chave, que garantirá o uso apropriado do local.
    O problema é outro. Está na placa que afixada no tal banheiro.
     
    Estava brincando com meus filhos e um deles pediu para usar o banheiro. Peguei a bendita chave e corri com ele para a portinha branca. Eis que me deparei com o aviso...

    Atenção: Babás e crianças, a chave do banheiro infantil está na Administração à disposição de vocês.


    Enquanto meu pequeno resolvia o “problema” dele, bati a foto porque, por mais que eu queira, não consegui ignorar os recados subliminares (ou seriam diretos?) que a tal placa passou.
     
    Por coincidência, estava eu, uma mãe que não tem babá, usando aquele local. E mais, havia um pai, com seus dois filhos lá também, e uma avó, com sua netinha. Então, nítida a carga de preconceito ali estampada...mas a verdade é que a maioria das pessoas no local eram sim babás.
     
    Sim, eu sei que muitos são os pais que não podem usufruir das manhãs (ou das tardes) com seus filhos, por outro lado, sei que a maioria destes pais folga aos finais de semana. E talvez aí esteja o “pulo do gato”, a grande questão.

    Então me pergunto (e pergunto a todos os nossos leitores): - A placa é apenas preconceituosa (isso não se discute) ou também nos traz um aviso?
     
    Estaríamos terceirizando os momentos de lazer dos nossos filhos ao ponto de não termos tempo algum, nem ânimo, para acompanhá-los nos finais de semana ou em nossas esporádicas folgas?


     
    A infância é um período intenso, enlouquecedor. Pais são unânimes em concordar com o fato de que a dedicação aos filhos cansa, envelhece, suga.
     
    Mas é justamente a infância o momento em que é permitido aos pais participar da vida dos filhos de maneira intensa e enlouquecedora. A vida vai passar e os filhos vão nos ver cansando, envelhecendo e, de certa maneira, sugados pelo passar dos anos. Sem contar que virão amigos, namoradas, faculdade, trabalho para eles e novos ciclos se abrindo...
     
    Sábados pela manhã são bons para dormir, mas são melhores ainda para partidas de futebol, passeios de bicicleta, castelos de areia. Domingos à tarde são ótimos para morgar, mas são ideais para brincar de pique, ensinar a soltar pipas, pular amarelinha.
     
    Que em 2015 a placa do banheiro seja apenas vista como uma redação preconceituosa, mas não mais como expressão de uma triste realidade.

    Abraços, Lucyanna (mãe do JP e do GB)

    18 de dezembro de 2014

    É Natal! Prepare um vídeo do Papai Noel para o seu filho


    Que tal surpreender seu filho ou sua filha com um lindo e emocionante vídeo de Natal? Gostou da ideia? Então embarque nessa aventura que a Revista Crescer preparou e deixe que o Papai Noel se encarregue do restante!

    Veja como fazer: http://revistacrescer.globo.com/Natal/noticia/2014/11/e-natal.html

    16 de dezembro de 2014

    COLÔNIAS DE FÉRIAS 2014/2015




    Uma leitora queridíssima (todas vocês são, mas amamos ainda mais as que participam pedindo, postando e comentando posts!) nos pediu dicas de Colônias de Férias para os pequenos no período de dezembro de 2014 e janeiro de 2015.

    Andamos meio enroladas por aqui (como todo mundo deve estar) com o final do ano e todos os encontros, celebrações e momentos caóticos que dele derivam, massss não poderíamos deixar nossos leitores na mão.

    Então seguem algumas dicas de colônias de férias para o período das férias de verão 2014/2015 no Distrito Federal:

    1)      11ª Férias Divertidas Boobambu

    Nossa Colônia favorita! A parceria com a Boobambu é antiga, somos “madrinhas” do passeio ciclístico promovido sempre no meio do ano e nossos filhos amam as atividades mais do que fantásticas que as Férias Divertidas oferecem.
    Eu, inclusive, sou suspeita pra falar, pois meu JP, hoje com 6 anos, vai para o 4º ano de Colônia e espera sempre ansioso as novidades.
    Os grandes diferenciais estão na idade de atendimento (a partir dos 2 aninhos); no cuidado pedagógico das oficinas e nas atividades realizadas no local (sem passeios, que, por mais legais que sejam, deixam alguns papais bem aflitos, ainda mais na 1ª infância).
    Maiores detalhes em: www.feriasdivertidas.com.br
    Período: De 5 a 16/01- Mansão Catavento (Águas Claras) 12 a 23/01 no Colégio Ciman (Octogonal)
    Faixa etária das crianças: 2 a 9 anos
    2)      47ª Colônia de Férias Mapati
    Com um foco sustentável, a Colônia Mapati deste ano dará descontos para quem for levar os filhotes de bike! Adoramos a iniciativa!
    O tema este ano é “tempo de brincar” e a Colônia é a mais extensa de todas, indo até fevereiro.
    Período: De 01 de dezembro de 2014 a 13 de fevereiro de 2015.
    Faixa etária: 04 a 12 anos
    3)      XX Colônia de Férias PLIM
    Funcionando na APCEF, o PLIM tem atividades o ano inteiro e, em Janeiro, haverá a XX Colônia de Férias.
    Período: De 05 a 30 de janeiro
    Faixa etária: 04 a 12 anos
    4)      Colônia de Férias da Escola Maria Montessori
    Esta Colônia já está rolando desde a semana passada. Diferenciais: ser em uma das escolas mais tradicionais de Brasília, com acompanhamento pedagógico e em um local lúdico e muito lindo!
    Meus filhotes participaram semana passada (sim, eu não tenho babá e sou a “rainha das colônias” rsrs) e amaram!
    Maiores detalhes: 3346-2733 | 3346-4118
    Período: 7 a 19/12 e 12 a 16/01
    Faixa etária: 03 anos em diante
    5)      Colônia de Férias da Bambini
    Olhem que opção legal para quem precisa de ajuda com bebês! A Bambini fica no Condomínio Solar de Brasília, Quadra comercial 2, bloco C, lote 1, salas 101 a 103 - Jardim Botânico (Lago Sul).
    Período: De 08 de Dezembro a 30 de janeiro
    Faixa Etária: 05 meses à 7 anos
    6)      48ª Colônia de Férias do Iate Clube
    Tradicional e dupla (porque há uma opção para a criançada velejar), a Colônia de Férias do Iate Clube é disputada por sócios e não sócios.
    Período: 11 a 23/01
    Faixa etária: 4 a 13 anos
    7)      Colônia de Férias UBT
    E viva a internet! Olhem só que Colônia mais diferente encontrei pesquisando: escalada, circo e educação ambiental fazem parte das atividades.
    Período: 05/01 a 30/01
    Faixa etária: 05 a 11 anos
    8)      43ª Colônia de Férias Octogonal/Minas Tênis Clube
     Esta é legal demais para quem mora nas Octogonais, Cruzeiro ou Sudoeste, pois há transporte saindo da Escola Classe que fica próxima à Octogonal 8, mas não há restrição para inscrições de outros locais ou para levar diretamente as crianças.

    Maiores detalhes em:
    www.coloniadeferiasbrasilia.com.br
    Período: 12 a 30/01
    Faixa etária: 03 a 13 anos
    9)      Colônia de Férias UniPAZ
    Mais uma opção encontrada pesquisando na internet e que parece ser bem interessante, um foco bem lúdico.
    Período: 12 a 17 de Janeiro de 2015
    Faixa Etária: 06 a 12 anos
    10)   2ª Colônia de Férias das Ascade e Assefe
    Período: 20 a 30 de janeiro de 2015
    Faixa etária: 04 a 12 anos.
    E então, gostaram? Conhecem ou ficaram sabendo de alguma que não está em nossa lista? Comentem o post dando a dica! Todas as mamães e todos os papais que estão na labuta nestes dias de verão agradecem.
    Espero ter ajudado na escolha e torço para que as férias da criançada, mesmo sendo em Brasília (rsrs), sejam inesquecíveis!
    Abraços, Lucyanna (mãe do JP e do GB e pessoa que ainda não entende o calendário escolar brasileiro, totalmente incompatível com as férias dos trabalhadores)
    IMPORTANTE: Apenas para lembrar que o BMB é um blog 100% independente! Não recebemos qualquer espécie de patrocínio. A listagem acima é fruto de pesquisa em internet, não nos responsabilizamos por qualquer espécie de prestação de serviços de nenhuma das colônias indicadas, e, com exceção daquelas colônias em que há um comentário personalizado, não conhecemos os serviços prestados.

    15 de dezembro de 2014

    Vara da Infância e Juventude orienta sobre autorização de viagem de crianças e adolescentes


    Os pais devem ficar atentos à necessidade de autorização para a viagem de seus filhos                

    Com a proximidade das festas e das férias de final de ano, muitas famílias já planejam viajar no período. No caso de viagem de crianças e adolescentes, os pais ou responsáveis devem verificar a necessidade de autorização, a fim de evitar problemas na hora de embarcar ou de pegar a estrada. É bom lembrar que, em todas as situações, os viajantes devem portar documento de identificação. As crianças e os adolescentes que não tiverem carteira de identidade deverão viajar com a certidão de nascimento original ou autenticada.

    A Vara da Infância e da Juventude do Distrito Federal – VIJ/DF conta com um sistema que agiliza a emissão de autorizações para viagem na sede da Vara e nos postos de atendimento da Rodoviária Interestadual e do Aeroporto Internacional de Brasília. Os pais ou responsáveis, munidos da documentação necessária, saem com a autorização em poucos minutos, sobretudo se já tiverem cadastro armazenado no sistema. O supervisor da Seção de Apuração e Proteção da VIJ/DF, Marcos Barbosa, recomenda aos pais providenciar a autorização com antecedência, para evitar problemas de última hora.

    Para solicitar a autorização, é necessário apresentar documento de identificação da criança – certidão de nascimento (original ou cópia autenticada) ou carteira de identidade – e dos pais ou responsáveis – carteira de identidade ou outro documento que tenha validade por força de lei. No caso de responsável legal, é preciso comprovar a guarda ou tutela da criança ou adolescente mediante certidão do juízo que a concedeu.

    As autorizações de viagens nacionais e internacionais para crianças e adolescentes também podem ser lavradas pelos próprios pais ou responsáveis por meio de documento público ou particular, no caso de viagem nacional, e de escritura pública, no caso de viagem internacional, com firma reconhecida por autenticidade ou semelhança. Essas autorizações não necessitam de homologação pelo Juízo da Infância e da Juventude.

    Viagem nacional

    A autorização é necessária para crianças menores de 12 anos que forem viajar desacompanhadas ou na companhia de pessoas que não sejam seus parentes até o terceiro grau (irmãos, tios e avós).

    O adolescente (maior de 12 anos) não necessita de autorização para viajar no território nacional, bastando portar documento de identidade original ou certidão de nascimento (original ou cópia autenticada).

    A autorização é dispensável quando a criança estiver na companhia do pai, da mãe ou de ambos, do responsável legal, ou ainda de ascendente ou colateral maior, até o terceiro grau, comprovado o parentesco por documento válido por lei.

    Viagem internacional

    A autorização é exigida sempre que crianças e adolescentes (0 a 17 anos) precisarem viajar para outros países desacompanhados, na companhia de apenas um dos pais ou acompanhados de terceiros. A autorização é dispensável apenas quando a criança ou adolescente for viajar com ambos os genitores.

    Se a criança ou o adolescente for viajar desacompanhado ou na companhia de terceiros, ambos os pais devem autorizar. Se a viagem for com apenas um dos genitores, o outro precisa autorizar. A autorização deve ser apresentada em duas vias originais, com firma reconhecida por autenticidade ou semelhança.

    A VIJ/DF disponibiliza na internet (site do TJDFT, menu Cidadãos, página Infância e Juventude, menu Informações, link Autorização de Viagem) modelo de autorização de viagem internacional, com as informações que devem constar. Um formulário padrão também está disponível nos sites do Conselho Nacional de Justiça e da Polícia Federal.

    Segundo Barbosa, a novidade deste ano é que alteração recente realizada pela Polícia Federal no Sistema Nacional de Passaportes possibilita a inclusão, no passaporte, da autorização de viagem internacional para crianças e adolescentes desacompanhados ou com apenas um dos pais. Outras informações podem ser obtidas na Polícia Federal (www.dpf.gov.br).

    Saiba mais

    A autorização de viagem nacional é regulada, no Distrito Federal, pela Portaria N. 010/97/VIJ. A concessão de autorização de viagem para o exterior de crianças e adolescentes brasileiros é disciplinada pela Resolução N. 131/2011 do Conselho Nacional de Justiça.

    Locais de atendimento

    * VIAGEM NACIONAL

    Vara da Infância e da Juventude - Seção de Apuração e Proteção
    Endereço: SGAN 909, Lotes D/E
    Telefone: 3103-3250 e 3103-3287
    Horário: dias úteis, das 12 às 19 horas

    Aeroporto Internacional de Brasília - em frente ao ponto de táxi, no piso inferior
    Telefone: 3103-7397
    Horário: todos os dias, das 8 às 20 horas

    Rodoviária Interestadual de Brasília
    Endereço: SMAS (Setor de Múltiplas Atividades Sul), Trecho 4, Lote 5/6 – ao lado da Estação Shopping do Metrô
    Telefone: 3233-5279
    Horário: todos os dias, das 8 às 20 horas

    Fóruns das seguintes regiões administrativas do Distrito Federal: Brazlândia, Ceilândia, Gama, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga
    Horário: dias úteis, das 12 às 19 horas

    * VIAGEM INTERNACIONAL

    Vara da Infância e da Juventude - Seção de Apuração e Proteção
    Endereço: SGAN 909, Lotes D/E
    Telefone: 3103-3250 e 3103-3287
    Horário: dias úteis, das 12 às 19 horas

    Aeroporto Internacional de Brasília - em frente ao ponto de táxi, no piso inferior
    Telefone: 3103-7397
    Horário: todos os dias, das 8 às 20 horas

    Fonte: Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT)

    11 de dezembro de 2014

    Lançamento do livro infantil Dragões do Mundo: amanhã (12/12), em Brasília

    O Big Motherns Brasília é um espaço voltado a assuntos relacionados a esse mundo maravilhoso da maternidade. Tudo que tenha a ver com esse tema nos encanta e toca nossos corações e não foi diferente quando recebemos um e-mail de uma tia orgulhosa chamada Juliana Jibran informando carinhosamente sobre o lançamento do livro escrito por seu sobrinho Jibran, de apenas 8 anos de idade. Chorei ao ler a mensagem, corri pras companheiras de blog e cá estou, contando pra todos vocês sobre o lançamento do "Dragões do mundo" que promete atrair muitos leitores (mirins ou não).

    O lançamento acontece amanhã, sexta-feira (12 de dezembro), das 16h30 às 20h, na loja "A cara do pai", no Gilberto Salomão, em Brasília.


    Veja abaixo a resenha sobre o livro que a tia orgulhosa nos enviou. Ao "pequeno-grande escritor" desejamos sucesso e muitas felicidades, e para o pai dedicado, nossos parabéns e votos de que a atitude dele se multiplique e contagie outros tantos pais e mães!


    Essa é uma história de um pai que procura incentivar a leitura dentro de casa e fazer com que esse hábito seja prazeroso para os seus filhos.

    Sempre gostei de contar para meus filhos sobre as nossas origens, eu sou filho de chinês com libanês e minha esposa filha de um catalão.


    O Jibran,  meu filho do meio de 8 anos, é apaixonado por dragões e queria fazer uma história com eles. Eu dei corda e começamos a colocar tudo isso em uma grande panela.


    A coisa foi tomando forma, fui conversando e pesquisando com algumas pessoas da área e resolvi investir na realização desse sonho.


    O livro é uma grande aventura e conta a historia de 3 dragões, um libanês, um chinês e um catalão que se encontram no Brasil para combater os 3 porquinhos do mal: Zé Meleca, Tontinho e Azeitona.


    O primeiro passa o dia com o dedo no nariz, espalhando bolinhas de meleca pelas mesas e cadeiras, o segundo não escova os dentes e tem um bafo de onça que deixa qualquer um tonto e o terceiro só come porcarias e é o rei do pum.


    O que começou como uma grande brincadeira se tornou realidade. 





    Lápis "cor de pele" - novidade boa!

     

    Meu filho um dia desses chegou em casa com um trabalhinho para colorir. No desenho, bonequinhos que deveriam ser coloridos conforme a nossa família, como um "retrato". Em meio ao "pinta lá, pinta cá", a conversa sobre as diferentes famílias com as quais convivemos foi fluindo até que meu filho me perguntou como fazia pra colorir um desenho de um grande amigo nosso, negro, já que o lápis "cor da pele" era meio rosado. #puft Uma mãe com cara de tacho tentava achar um buraco pra se esconder pela falta de uma resposta correta para um problema ainda não resolvido pela sociedade. Mas, como diriam os Cassetas, "seus problemas acabaram"! Veja que notícia maravilhosa:  

    Empresa lança estojo com giz de cera em doze tons de pele 
    Ana Carolina Pinto

    Uma parceria entre o curso de aperfeiçoamento de professores Uniafro e a loja de material artístico Koralle tem auxiliado profissionais do Rio Grande do Sul a trabalhar as relações raciais em sala de aula com uma ideia simples: o lançamento de um estojo de giz de cera com doze tons de pele.

    O item integra o kit de material pedagógico distribuído aos que participam do curso voltado para qualificação dos professores na aplicação da lei 10.639/2003, que prevê o ensino da cultura e História africanas nas escolas de rede pública. Apesar do projeto da Uniafro ser restrito ao Rio Grande do Sul, a Koralle decidiu colocar o estojo à venda na loja online. Desde o lançamento, já chegaram pedidos de várias regiões do Brasil.

    — Estamos tendo uma repercussão ótima. As crianças estão amando o material. É uma alegria. Sou professora da Universidade há 20 anos e sempre atuando na prática de ensino, notei que as crianças sempre procuravam aquele lápis rosa como "cor de pele". Aí, durante a segunda edição, eu e um grupo de professoras pensamos que seria interessante criar um material para os professores levarem para sala de aula e trabalharem essa questão — conta Gladis Kaercher, coordenadora da Uniafro.




    Para chegar aos doze tons escolhidos para o estojo, foi feita uma pesquisa com os pedagogos da instituição. Propositalmente, ficaram de fora da edição as cores preta, rosa e branca. Apesar do sucesso da iniciativa, Gladis conta que teve dificuldade em encontrar parceiros. Foi quando chegaram até o artista plástico Frantz S, dono da Koralle, que topou a ideia na hora e lançou o estojo através da marca Pintkor, também de sua propriedade.

    — Quando nossos clientes pedem lápis “cor da pele”, a gente sempre brinca “Que cor? Da minha pele ou da tua pele?”, porque cor de pele é muito amplo. Aí a Uniafro trouxe esse questionamento para nós e como o Frantz é artista plástico, tudo isso se liga. Então, ele resolveu produzir alguma coisa para tapar esse buraco histórico. Só hoje, chegaram pedidos via site, de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Aracarju. Era um nicho de mercado muito bom. Fizemos para a Uniafro, mas descobrimos que é um mercado muito importante — destaca Michele Monteiro, analista de Marketing da Koralle.

    Agora, os idealizadores do projeto pretendem ir além: está sendo cogitada a produção de giz de cera com mais “tons de pele” e também lápis de cor e hidrocor. Confiante, Gladis pretende ainda buscar uma parceria com o Ministério da Educação no próximo ano para que o kit seja distribuído em todas as escolas públicas do país.

    — A ideia é que a Uniafro se torne um espaço onde os professores possam pensar e produzir material didático para educação das relações raciais. Brinquedos, jogos, bonecos. A intenção é que o projeto vá ajudando as escolas e professores a encontrar novas parcerias — afirma Gladis
    .


    Fonte: jornal Extra

    10 de dezembro de 2014

    Programinha pro Natal - Expresso Encantado do Papai Noel

    Chegou a época do ano mais linda e encantadora (na minha opinião, claro), o Natal. Os corações se voltam ao amor e à solidariedade, as pessoas ficam mais reflexivas e emotivas, se doam mais, compartilham mais. Pra mim é lindo, mágico e divino. O Natal é muito mais do que um evento. Natal é vida, é amor, é uma infinidade de coisas que ninguém precisa expressar em palavras. Natal é pra sentir e viver.

    Como as Big Motherns não são as únicas encantadas por essa 'magia' e como somos mães, que tal uma dica bacanérrima de programinha pra ir com as crianças e "entrar no ritmo" do Natal?

    A Caixa Econômica abre amanhã (11/12) o Expresso Encantado do Papai Noel no Edifício Matriz I do banco, no Setor de Autarquias Sul, em Brasília, e segue até o 31 de dezembro. Quem topa?



    Abraços, Carol Braz

    8 de dezembro de 2014

    Museum of Discovery & Science - Fort Lauderdale

    Um dos passeios mais incríveis que fizemos em nossa visita a Fort Lauderdale nas férias deste ano foi ao Museu de Descobertas e Ciência para crianças, o Museum of Discovery & Science. O ingresso cobra um preço justo, as atividades lá dentro são instigantes e divertem crianças e adultos. Este museu é um passeio maravilhoso para quem tem preconceito e acha chato o aprendizado das ciências naturais.
    Lá dentro é possível ver animais típicos do sul da Flórida, conhecer o mapa da região, observar o funcionamento de uma cidade ecologicamente responsável e aprender sobre reciclagem.
    Que tal saber como se formam os tornados, tempestades, o mecanismo da chuva, quais são as atitudes a se tomar quando for acionado o alerta de furacão? Você sabe a quantidade de comida e água que é preciso para se passar "x" dias recluso por conta desses eventos da natureza?


    Durante o tour o visitante pode se programar para curtir um cinema com filme bem legal relacionado à ciência e conhecer sobre dinossauros.
    No passeio pelo museu dá também 'brincar' de não ser visto por uma onça na floresta, entender o raio x de quem acabou de sofrer um acidente e formar o corpo humano num quebra-cabeças, brincar com bolhas de sabão gigantes, enormes como você nunca viu!!!
    Logo que entramos no museu não imaginamos que lá dentro daquele espaço seja possível sair exausto depois de tanto brincar e conhecer.Sabe qual é a melhor notícia? É tudo ciência! A turma de física, química, biologia, geografia fica encantada. Quem é professor "pira" num paraíso desses. Porque ali é ciência com diversão, é ciência pura e aplicada à vida comum que levamos. Não é entediante e atrai qualquer pessoa, de qualquer idade. Não é por acaso que recebe visitas de muitas turmas de escola, por sinal, no american way de organização, ou seja, em nada atrapalha o passeio dos demais visitantes.
    A tradicional lojinha ao final vende aqueles souveniers caros e lanches idem. Mas vale, quem sabe, um chaveiro do lugar pela lembrança.
    Visite o site e faça um tour virtual pelo museu.
    Fomos e aprovamos!





    Programe-se
    Lugar: Museum of Discovery & Science
    Quanto (só para a exposição): Adultos 14,00 dólares, Crianças de 02 a 12 anos 12,00 dólares (Crianças menores de 02 anos não pagam)
    Caso você queira ver o filme, o custo é adicionado no máximo em 6,00 dólares - comparando com visitas a outras atrações turísticas, sem dúvida, continua valendo a pena.
    Onde: 401 SW Second Street, Fort Lauderdale, Fl 33312
    Telefone: 954-467-6637


    Beijos e boa viagem, Maiara, mãe de Nicole.

    3 de dezembro de 2014

    Teatro e Jardim Botânico: Festival de Teatro Infantil BB Seguridade


    Olha a dica pra quem fica em Brasília no mês de Dezembro e começa o ano também por aqui!

    "Pesquei" no twitter da rádio CBN e vim correndo contar pra geral! Publicando via celular mesmo....rsrs

    Só fica em casa quem quiser. Pic nic no Jardim Botânico (já dei esta dica aqui no blog. O JB tem eestrutura para você levar sua cesta e as bicicletas da garotada)  todo domingo e com direito a assistir teatro infantil?

    Iniciativa que merece aplausos e divulgação,  não é mesmo?

    Abraços,  Lucyanna (mãe do JP e fo GB)

    1 de dezembro de 2014

    Frozen, uma aventura congelante é filme sensação entre a criançada, né?


    Pois, bem... Em razão do sucesso em nossa casa também, comprei o CD para ouvirmos as canções no carro enquanto estamos no trânsito. Uma das músicas me chamou (muito!) a atenção, e é sobre ela que vou escrever.

    Ela conta o que acontece entre Anna e Kristoff, os dois que se encontram por acaso, e partem em busca de Elsa para ajudarem o Reino de Arendelle.

    As situações entre eles acontecem até que começa a música. Uma música engraçada e inocente, mas com uma das mais lindas mensagens que os estúdios Disney poderiam trazer para toda a família. O título por si só já é interessantíssimo: "Reparos".

    Só que Kristoff apesar de ser um cara muito legal, é bronco, tosco, cheio de defeitos, manias, meio grosseiro, um cara racional mas que, inacreditavelmente, vende gelo no frio de um inverno congelante (imagine só que trabalho difícil!). A descrição dele não é das mais atraentes: "É o jeito tosco de ele andar? É o jeito tronco de falar? Ou o formato meio estranhos dos seus pés? E apesar do banho frequente
    Tem um cheiro insistente...". Quem ia querer encarar um cara assim de boa vontade? Racionalmente, ninguém. Mas... Dentro de ostras há pérolas.

    Ele encontra a doce e agitada Anna, uma menina romântica e impulsiva que não para quieta, que além de tudo está noiva de um príncipe mentiroso e oportunista. Ou seja, a princesinha também precisa de reparos, né?! Nem quem é aparentemente perfeito ou leva a vida de sonhos, está isento de retoques.

    Fala se não é verdade esse pedacinho aqui: "Ele precisa de uns reparos Meio bichado ele está Seu isolamento é o sentimento De alguém que quer um abraço já..."

    A canção fala de uma coisa básica: todos somos imperfeitos, ninguém vai conseguir mudar o jeito de ser de outra pessoa, mas podemos ser pessoas melhores e ajudar o outro a ser uma pessoa melhor também, com muito Amor:" Todos necessitam de uns reparos Essa é a questão Pai! Irmã! Irmão! A gente cresce, vai melhorando em união!".


    Se você nunca atentou para essa música, vale muito a reflexão. Aqui está o vídeo:
    E a letra na íntegra diz o seguinte:

    Qual o problema filha?
    Por que você tá evitando um homão desses?
    É o jeito tosco de ele andar?
    É o jeito tronco de falar?
    Ou o formato meio estranhos dos seus pés?
    E apesar do banho frequente
    Tem um cheiro insistente
    Mas você pode estar certa que é um cara nota dez!

    Ele precisa de uns reparos
    Nos defeitos que tem
    Como sua falta de antena
    Sua queda por rena
    É um pouco antissocial também
    Ele precisa de uns reparos
    Mas ouça por favor
    Você pode consertá-lo com um pouquinho de amor!

    Kristoff: Dá pra parar de falar sobre isso, só dessa vez? Temos um problema sério de verdade aqui!

    Eu sei. Querida, me diz
    É o jeito dele de correr?
    Ou por que amigos não quer ter
    Ou é por que ele faz pipi lá no quintal?
    Você está desconfiada
    Da lourice delicada?
    Ou do jeito de cobrir que ele é o tal?

    Ele precisa de uns reparos
    Meio bichado ele está
    Seu isolamento é o sentimento
    De alguém que quer um abraço já

    Ele precisa de uns reparos
    Mas da pra resolver
    O jeito de dar um jeito nele é deixá-lo com você

    Kristoff: Chega! Ela está noiva de outra pessoa, ouviram?

    Ela precisa de uns reparos
    Tá só fazendo papel
    Seu compromisso é meio movediço
    E, por sinal, não tô vendo anel

    Ela precisa de uns reparos
    Tá fora do lugar
    Tira o noivo então
    Da competição
    Para tudo consertar

    Não quer dizer que vai mudá-lo
    Porque não vai acontecer
    Mas conte com o poder do amor
    Que pode surpreender

    O medo faz escolhas onde o risco é menor
    Mas ponha um pouco de amor
    (Ponha um pouco de amor)
    E vai ter o melhor!
    O amor traz o melhor!

    Todos necessitam de uns reparos
    Essa é a questão
    Pai! Irmã! Irmão!
    A gente cresce, vai melhorando em união!

    Todos necessitam de uns reparos
    Mas seja como for
    O único jeito de dar jeito no sujeito é com o jeito do
    Do (do) do (do) do do
    Do a-mor
    Do amor
    Do amor
    Do a-mor
    Do amor
    Do

    Troll: "Você, Anna, aceita Kristoff como seu trollítimo esposo?"
    Anna: "Ei, o quê? "
    Troll: "Estou casando vocês"

    Enfim, seja quem for que precise de reparos à sua volta (incluindo você!), "O único jeito de dar jeito no sujeito é com o jeito do... AMOR!".

    Beijos de quem acredita nesse poder aí, Maiara, mãe de Nicole.

    24 de novembro de 2014

    Purpurina: todo cuidado é pouco


    Sabe aquela purpurina linda e colorida que, em geral, é pedida anualmente na lista de material escolar dos nossos filhos? Pois bem, leia essa matéria publicada no G1 e ligue o alerta. A linda e colorida purpurina deve, no mínimo, ser usada por crianças com supervisão de um adulto. Isso pode ser fatal.

    Criança sofre morte cerebral na Argentina após aspirar purpurina

    Mauro Banegas é mantido vivo com a ajuda de um respirador artificial. Purpurina tem metais pesados como chumbo e cobre, segundo os médicos.

    Um menino argentino de sete anos teve morte cerebral três semanas após ser intoxicado por aspirar purpurina, informou sua mãe nesta sexta-feira (7).


    "Mauro estava evoluindo, mas agora não há esperança. Foi confirmada a sua morte cerebral. Só podemos esperar um milagre de Deus", declarou à imprensa Berta Banegas em um hospital na província de Santiago del Estero, no norte da Argentina.


    De acordo com Berta, "os médicos disseram que os danos cerebrais são irreversíveis".


    Mauro Lopez Banegas é mantido vivo com a ajuda de um respirador artificial no centro de cuidados intensivos do Centro Provincial de Saúde Infantil (CEPSE, na sigla em espanhol).
     

    Em 18 de outubro, Mauro estava em casa fazendo o dever de casa, quando, por diversão, colocou um punhado de purpurina em um apito antes de assoprá-lo. O pó brilhante se espalhou pelo ar e acabou sendo aspirado pelo menino.
     

    Rapidamente, ele começou a passar mal, com dificuldades respiratórias, e foi hospitalizado. Depois de ser estabilizado, o garoto voltou para casa até a manhã seguinte, quando piorou.
     

    Os médicos do CEPSE, que nunca enfrentaram um caso semelhante, advertiram que a purpurina, em geral usada em trabalhos manuais e muito comum em maquiagens e trajes de carnaval, "contêm metais pesados, como chumbo e cobre, elementos altamente tóxicos quando inalados".
     

    Eles explicaram que os baixos níveis de oxigênio no sangue foi a causa "da extrema gravidade do paciente".

    20 de novembro de 2014

    Os gêmeos recém-nascidos do andar de baixo

    Mães são seres solidários (regra geral). Uma das coisas mais fantásticas que senti na pele foi solidariedade de mãe.
    Mãe que é mãe vibra com a outra pelo resultado legal do exame médico de filho que nem é dela.
    Mãe não consegue ver notícia de criança que fala de coisa ruim porque além de pensar na criança, pensa no que sente uma outra mãe. Mãe não consegue ver uma criança perdida na rua que quer logo devolver à mãe.
    Comecei a escrever porque um dia meu interfone tocou.
    Era a vizinha do andar de baixo, para falar toda sem jeito, que tinha acabado de ganhar neném. Que teve filhos gêmeos e não sabia nem direito como pedir o que ligou para pedir. Tudo bem que eu quase não uso sapatos ou sandálias de salto, poucas vezes mesmo. Mas ligou para pedir, muito por favor, que lembrássemos dos gêmeos recém-nascidos no andar de baixo na hora do sapato fazer 'toc toc' no chão. Pediu mil desculpas um monte de vezes por ter ligado para fazer um pedido assim.
    A minha reação? Lembrar dos dias com uma neném de colo há quase cinco anos atrás. Me coloquei no lugar daquela mãe-vizinha. Me senti felizarda por poder ajudar de alguma forma, mesmo que seja sem fazer barulho com o salto alto.
    Ultimamente tenho deixado para calçar os sapatos no tapete da porta, na saída. E quando estou de salto ando na ponta dos pés. Tudo pela mãe dos gêmeos do andar de baixo.
    Um beijo, silencioso (rsrs), Maiara, mãe de Nicole.

    17 de novembro de 2014

    Hohoho, Papai Noel dos Correios completa 25 anos!

    O Natal se aproxima e com ele as ações sociais costumam ganhar um reforço, seja porque a data nos lembra a necessidade de cuidar dos mais necessitados, seja porque o 13º permite que o orçamento familiar respire...

    O fato é que os telefones começam a tocar e toda sorte de "campanhas" e "grupos de apoio" solicitam ajuda. Sou uma entusiasta da organização da sociedade. Acho, sinceramente, que esperar que as coisas mudem, exclusivamente, pela ação estatal é esperar por um dia que não vai chegar (mas isso é papo para outro post).

    Das ações que se apresentam, uma é bem conhecida, lúdica, pontual e completa incríveis 25 anos!

    Estou falando do Papai Noel dos Correios!

    É verdade que as cartinhas perderam muito da magia e da ingenuidade de outros tempos, que muita gente escreve sabendo que é doação de terceiros e que muitos nem crianças são. Por outro lado, não há como negar que quem se dispõe a escrever pedindo ajuda, no mínimo, precisa de ajuda. E se você pode ajudar, que mal há?

    Ajudar e ainda alimentar o sonho de um Natal perene, onde haja mais igualdade em todos os dias do ano e não apenas na noite em que Deus se manifestou aos homens...

    E é por acreditar que com pequenos gestos podemos, sim, transformar a história das pessoas que abro espaço no nosso BMB para divulgar:


    Visite o site e faça a diferença: http://blog.correios.com.br/papainoeldoscorreios/

    Abraços, Lucyanna (mãe do JP e do GB)


    13 de novembro de 2014

    Coletivo Coca-Cola: qualificação e inserção de jovens no mercado de trabalho



    Com o objetivo de construir junto a comunidades um projeto de vida melhor para todos, a Coca-Cola criou o projeto Coletivo Coca-Cola que visa a capacitar jovens em diversos temas e inseri-los no mercado de trabalho. Atualmente são oferecidos cursos sobre Empreendedorismo, Design de Embalagens Recicladas e Logística de Produção nas mais de 120 comunidades distribuídas por 14 Estados brasileiros.

    Conheça mais sobre o Coletivo Coca-Cola e faça sua pré-inscrição: http://www.coletivococacola.com.br/pre_inscricao.html

    10 de novembro de 2014

    Dirija segundo a lei ou prepare o bolso (e alma, talvez)

    O Código de Trânsito Brasileiro chegou ao ápice de seus 15 anos de existência com uma nova roupagem: multas mais severas para aqueles que teimam em ignorar suas premissas.

    Vemos com frequência homens e mulheres cometendo inúmeras infrações de trânsito ao dirigirem por aí. Muitos devem imaginar estarem “acima de acidentes”, fatais ou não. É o tal do “isso não vai acontecer comigo”... Mas você há de convir que essa é uma loteria muito arriscada, afinal, a aposta é com a sua vida e a de outras pessoas, concorda?

    Segundo dados do Detran-DF, atualmente 559 mil mulheres estão habilitadas a dirigir no Distrito Federal, nas mais diversas categorias. No último ano, dos 529 condutores envolvidos nos 357 acidentes com vítimas fatais, 476 eram homens (!), o que representa 90% do total.


    Mulheres morrem menos no trânsito do DF do que homens, mas isso não significa que elas não sejam imprudentes.

    Você sabe quantas mulheres se envolveram em algum acidente de trânsito enquanto dirigiam seus veículos pelas ruas de Brasília nos últimos meses? Em 2013, segundo as estatísticas do Detran, 28 mulheres condutoras se envolveram em algum tipo de acidente de trânsito nas vias do Distrito Federal. As informações deixam clara essa diferença impressionante entre os índices masculinos e femininos. Impressionante, trágico e triste, afinal, estamos falando de vidas.

    Já que esse blog é voltado para a maternidade e já que nossos filhos são a razão do nosso viver (se não é pra você, me desculpe), por que não trazermos à tona essa discussão sobre um tema com tamanho potencial destrutivo e, ao mesmo tempo, libertador, né!? (P.S.: libertador porque me pego pensando nas inúmeras mulheres de outras gerações que não tinham essa autonomia que uma habilitação nos dá)

    Tente imaginar, por alto, quantos desses homens e mulheres que se envolveram em acidentes fatais poderiam ser pais ou mães de família. Imagine quantas famílias podem ter perdido um ente querido. Cruel, muito cruel, mas julgo importante tal reflexão e por isso a trago a esse espaço.

    O Detran-DF tem uma estatística que mostra que, até julho de 2014, 57 mulheres morreram em acidentes de trânsito aqui no “quadradinho” (leia-se “DF”). Você pode achar pouco se basear esse número na população feminina do Distrito Federal, mas eu continuo achando alto, principalmente se compararmos com 2013, que registrou 68 mortes de mulheres (no ano todo, tá?). Faça as contas.

    Entrando no mérito da novidade do CTB, a Lei nº 12.971/2014, que entrou em vigor agora em novembro, fixa sanções administrativas e crimes de trânsito (lembra da história do “doer no bolso”?) e torna o simples ato de dirigir uma tarefa que pode custar MUITO caro para os imprudentes. Olha que resumo bacana o Estadão preparou:


    Resta esperar que o impacto financeiro da nova legislação signifique também uma considerável redução no número de acidentes e, quiçá, no número de vítimas de trânsito em todo o País, afinal, vida nós só temos uma.
     
    Abraços, Carol Braz

    6 de novembro de 2014

    Fui e aprovei: Shiatsu


    Uma cama de massagem, uma almofadinha e um japonês com força nas mãos. Visualizou? Respire fundo... Agora acalme seus ânimos, porque esse post – apesar de ter tudo para ser ‘bafônico’ – tem apenas a intenção de relatar uma experiência dolorosa, porém positiva, para alívio de uma dor insistente na coluna. Passemos aos fatos (risos).

    Uma dor no pescoço que começou a irradiar para os ombros e para a cabeça me levou direto para uma emergência ortopédica em Brasília. Numa manhã de segunda-feira, lá estava eu, com muita dor, num hospital particular especializado em ortopedia e traumatologia daqueles ao estilo “bonito por fora e desorganizado por dentro”, aguardando por um diagnóstico preciso e, obviamente, pelo alívio da dor que há dias me incomodava. Saí de lá com duas injeções aplicadas, um atestado médico “para repouso por três dias” e um encaminhamento para dez sessões de Fisioterapia. O diagnóstico preciso? Ah... Para... Deve ser a praxe, só pode.

    Bom, as injeções aliviaram muito a dor, mas já no dia seguinte não traziam muito alívio e, aos poucos, a tensão do dia a dia voltou a retesar meus músculos e a me deixar irritantemente dolorida. Foi aí que fui apresentada ao Shiatsu e saí encantada (e dolorida... e relaxada...) ao ponto de me tornar fã dessa prática da Medicina Oriental.

    O Shiatsu consiste em pressionar pontos (no meu caso, de tensão) com os dedos polegares e indicadores e com a palma das mãos. A pressão empregada faz com que os pontos se desfaçam e, como acredita e prega a Medicina Oriental, a energia vital se reequilibre pelo corpo. Agora imagina você se submeter a tal terapia cuja proposta é pressionar muito e com força justamente onde você sente dor. Imaginou? Pois é, eu chorei. Chorei, mas saí de lá “novinha em folha”, sem músculos presos e com uma sensação de relaxamento que eu não consigo explicar. Por isso esse “Fui e aprovei”.

    Pra quem tiver curiosidade para saber mais sobre o Shiatsu sugiro a leitura do site do Instituto de Terapia Integrada e Oriental (Itio): http://www.itiomassagem.com.br. Lá você encontrará textos e artigos sobre o tema, além de uma infinidade de informações sobre a Medicina Oriental.

    Se você mora em Brasília e quer “pagar pra ver” os efeitos do Shiatsu no seu corpo #ficaadica: Shigeru Shoji, terapeuta especialista no tratamento da coluna, joelho, estresse e males da menopausa. Eis o contato do “japonês com força nas mãos”: (61) 3346-9895.

    Gente, o resultado é fantástico!


    Abraços, Carol Braz

    3 de novembro de 2014

    #nãochovenãolavo


    O Brasil enfrenta atualmente a pior estiagem de sua história. A Região Sudeste é uma das mais afetadas pela falta de chuvas, que impacta direta e negativamente nos níveis de rios e reservatórios e afeta o abastecimento de água em muitas cidades. O Nordeste vive situação de escassez em grandes rios (como o famoso Velho Chico) e em açudes de grande porte (como o Boqueirão, na Paraíba), obrigando moradores da região a manter a rotina de uso racional da água (em alguns lugares há notícia de que passam até 28 dias sem receber água encanada em casa!). E olha que estamos falando daquelas pessoas que recebem água tratada e encanada em casa, sem considerar os muitos brasileiros que não dispõem de serviço de abastecimento ou de esgotamento sanitário em suas residências.

    Voltando à escassez hídrica, a ONG The Nature Conservancy (TNC) lançou a campanha “Não chove, não lavo” que busca conscientizar a população sobre a crítica situação pela qual o País passa e, com isso, promover o uso racional da água, sem tanto desperdício como temos acompanhado pela imprensa nacional. A ideia é simples: não lavar o carro enquanto não chover.

    Mas aí você pode até pensar “ah... mas vou andar no carro sujo como está?”. Daí eu te convido a uma simples reflexão: é melhor andar no caro limpo, lavado, ou manter suas condições mínimas de higiene, saúde e bem estar que a água proporciona a você e sua família?

    A resposta me parece bastante óbvia, até mesmo nas regiões que não têm sofrido tão fortemente com a falta de chuvas, como é o caso do sul do País.

    Em Brasília, por exemplo, você já deve ter visto alguma matéria na televisão ou em jornais impressos falando sobre o nível dos rios e reservatórios da região. A agência que regula o setor no DF, a Adasa, chegou até a lançar uma campanha também voltada ao uso racional desse recurso natural (veja aqui).

    Se você, assim como eu, prefere usar esse recurso de forma racional para que não falte água nas torneiras nem hoje, nem nunca, entre no site da TNC e conheça a proposta da campanha #NAOCHOVENAOLAVO.

    Se cada um fizer a sua parte hoje nossos filhos e netos nos agradecerão no futuro.

    Abraços, Carol Braz