27 de fevereiro de 2015

Chutney de manga: surpreenda com uma receita gostosa e saudável

Imagem: arquivo pessoal
 


"Cozinhar não é um serviço, cozinhar é um modo de amar os outros"
                                                                                              Mia Couto
 
 
Não sei vocês que nos lê, mas sou fã da culinária funcional. Descobrir e adaptar receitas nessa linha é algo que curto muito fazer.
 
Uma das minhas últimas aventuras foi com o chutney de manga. Eu receberia uns amigos em casa e quis montar uma taboa de petiscos leves. Uma das apostas foi no chutney, que pra mim é um tipo de molho/geleia agridoce e levemente picante, que vai muito bem com peticos, mas também com carnes, por exemplo, e eu adoro. Apesar da leve picância, fez sucesso com o filhote também, que adora experimentar alimentos diferentes, ou seja, apesar de agradar em especial os adultos, as crianças também podem se encantar por ele.
 
O chutney agradou tanto com os amigos que recebi, como com quem me acompanha pelo instagram e viu uma foto que postei, o que levou uma das meninas a me sugerir esse post para compartilhar a receita e, claro, topei na hora.
 
Na receita que me inspirei ia açúcar branco. Eu, além de reduzir a quantidade, troquei pelo mascavo, sem prejuízo nenhum para o sabor e resultado final.
 
Ah! Antes da receita em si duas dicas:
 
1) Como tem um bom rendimento, dividi em 3 potes e separei 2 para presentear meus convidados. Um carinho sempre é bem vindo, ainda mais se é algo que a gente mesmo faz.
 
2) Reciclei potes de geleia que eu tinha em casa para acondicionar o chutney e passei uma fita na tampa só para fazer uma acabamento bonitinho. Use a criatividade!
 
Taboa de petiscos: palitinhos de cenoura, chutney de manga, rodelas de pepino,
noz pecã, pesto de manjericão e molho de abacate (com mostarda djon, queijo cottage e limão)
Imagem: arquivo pessoal 
 
 
Agora vamos à receita:
 
Chutney de manga
 
Ingredientes: 2 mangas palmer
1 maçã gala
1 cebola
1 dente de alho
2 pimentas dedo de moça
 ½ pimentão vermelho
1 e ½ colher (sopa) de gengibre fresco ralado
¼ de xícara (chá) de uvas passas brancas
 1 colher de sopa de açúcar mascavo
1 colher (chá) de sal
1 canela em rama
¼ de xícara (chá) de vinagre de vinho branco
3/4 de xícara (chá) de água

Modo de preparo:
Descasque e corte em cubos pequenos as mangas e a maçã. Corte em cubos menores ainda a cebola, o alho, o pimentão (sem sementes) e a pimenta (sem sementes). Rale, sem casca, o gengibre fresco.
E uma panela junte todos os ingredientes e cozinhe em fogo médio até ferver. Após levantar fervura, abaixar o fogo e cozinhar de 30 a 40 minutos, mexendo de vez em quando.
A consistência é de uma geleia e após frio ele endurece um pouco mais. Guardar na geladeira em potes de vidro esterilizados.

Como podem ver, os ingredientes são todos saudáveis e com diversas propriedades benéficas para a nossa saúde, sem contar que o resultado final além de lindo, é saboroso e a cara do verão. Aproveitem!!!

Um abraço,

Amanda, mãe do Gustavo


23 de fevereiro de 2015

Viagem com as amigas é TDB!! E se for para Nova York então?!?!?!

O post de hoje é daqueles que nos enche de alegria, pois reflete a vontade de nossos leitores e seguidores de participarem um pouquinho do Big Motherns Brasília com a gente. A Maria Fernanda, blogueira como nós, nos enviou sua contribuição de post para as férias e achamos bacana a perspectiva de uma viagem só com as amigas (a primeira viagem dela sem as crianças foi para Paris, mas ela sofreu com a separação). Que tal? Gostou da ideia? Então veja o que a leitura reserva a você:


Bem, apesar de o foco do blog ser de dicas com crianças,  todos tentam incentivar as viagens e programas sem os pequenos. Eu tenho uma dificuldade ENORME de enfrentar uma viagem com o marido sem as crianças... Sobretudo se incluir um avião, apesar de não ter medo algum de viajar de avião! Acho que cada um tem uma "neura" e a minha é essa! Rssssss... Decidimos, então, que cada um teria algumas pausas, momentos de descanso pleno.... eu viajo, ele viaja e nós (a família toda) viajamos... 

Nessa aventura, fui com as amigas! Os maridos maravilhosos ficaram encarregados das crianças e nós fomos bem ali na Big Apple curtir nossa amizade! A viagem foi em Março/2013 e estava muuuuito frio!!!!!

Dizem que os amigos são irmãos que a gente escolhe na vida! Tenho muita sorte nessa vida! Irmãos de sangue maravilhosos e irmãos escolhidos igualmente maravilhosos!!! Posso dizer que possuo uma fortuna incalculável em irmãos!

Para comemorarmos 20 anos de amizade (nos conhecemos no berçário da maternidade... rssss...), conseguimos um alvará dos maridos e filhos e fugimos 5 dias para Nova York!!! Foi tudo muito rápido para não dar tempo de ninguém dizer não!!! Eu, caçadora de promoções, achei a passagem e fui cutucar minhas amigas para 5 dias de celebração de uma amizade incrível!!! Tão incrível, que eu acho que a comemoração deveria ser anual!!!!

 Ah... as ruas de NY.... Love it!


Quem precisa de frigobar??? Brrrrrrrr....

Como era uma viagem de amigas que há muito não tiravam férias como essas, fizemos programas típicos de turista em NY, caminhamos pela rua sem rumo, espetáculo da Broadway, comprinhas, Central Park não pode faltar e, como fãs do seriado Friends e Sex and the City, fomos ver a casa da Carrie e o famoso prédio onde moravam os amigos mais famosos do planeta! Curtição sem fim!!!


Um pouco de neve e a gente já faz a festa!!


Pode estar frio, nevando, Central Park não pode faltar nunca!



 O frio aperta mais?? Corre pra Macy's.... lá é quentinho e tem um punhado de coisinhas boas... rssss... Wifi, gente....


 Pelo menos um espetáculo da Broadway não pode faltar!!! Cinderella é incrível, além de um humor atual! Super indico!!


 Não importa quantas vezes se vá a Nova York, Times Square é sempre um ponto fundamental!


 Sentar, conversar e observar!!!!


Carrie Bradshaw chamou a gente pra um cafezinho... 66 Perry St (Btw Bleeker & 4th St)


Torta de limão imperdível direto do reduto das amigas de Sex and the City! 401 Bleecker St w 11th St - The Magnolia Bakery

 
"Central Perk" ao fundo


 A locação de Friends... que vontade de entrar no Central Perk  e encontrar aquelas figuras sentadas no sofá laranja! 90 Bedford St (at grove St)


Qualquer lugar é bom para sentar e tomar um hot chocolate!


Bed, Bath & Beyond.... sem palavras pra essa loja!

Visitamos ainda o outlet Jersey Gardens, que mais parece um shopping center, porque é fechado! Nos atendeu bem porque prometia nevar, como nevou, então o Woodbury ficou fora de questão. Foi bom, mas em condições normais, prefiro ir ao Woodbury. Pegamos um ônibus no Port Authority (42th St at 8th Ave), mas confesso que perdemos o horário do ônibus da volta e foi difícil conseguir um taxi para voltar. Para serviços de traslado sempre contrato a US Travel, fica a dica! Sai mais caro, obviamente! Mas tem um conforto a mais.


Na saída do outlet... NEVE!

O Hotel escolhido foi o Milford Plaza. Muito bem localizado, tem um excelente custo/benefício. Os quartos estão reformados e fica a na quadra da Times Square.

Foram dias maravilhosos que precisam de um repeteco!!!!! Obrigada Raquel e Carla por essa amizade que alimenta o coração e a alma!!!! Voltamos super renovadas para os braços de filhos e maridos! Todos sobreviveram!!!! rsssss....

Planeje, pesquise o destino! Tudo isso faz parte do sonho que é viajar!

Boa viagem!!!!

Maria Fernanda, mãe do Felipe (7a) e da Luana (4a)



Você tem uma experiência a compartilhar, uma dica de produto legal, sabe de algum lugar pra se divertir com a criançada? Faça como a Maria Fernanda e colabore com o Big Motherns Brasília! Basta mandar seu relato para maesdebrasilia@gmail.com que teremos o maior prazer em publica-lo aqui.

18 de fevereiro de 2015

Feira do Livro Book Lovers Kids no Park Shopping

Genteeeeeeeeeeee!!!! 
Ontem vimos no Park Shopping aquela feira de livros infanto-juvenil nota dez que aconteceu ano passado (no Conjunto Nacional, lembram?).
Este ano eles vieram pro nosso queridinho PKS (zero jabá, é amor de graça mesmo!).
Ontem bati um papo com o organizador do espaço antes mesmo de abrirem para o publico. Descobri que a Feira Book Lovers Kids já está no Shopping há 03 dias e ficará por lá até 14 de março de 2015.
Aproveite para fazer estoque de presentes ou para adquirir boa literatura infantil a preço justo. São livros da editora Ciranda Cultural a cinco, dez, quinze, vinte e trinta reais. Vale a pena o passeio!
Beijos, Maiara, mãe de Nicole.

16 de fevereiro de 2015

Amanda Torres: Família na esportiva


Na véspera de Natal, o blog da Foam Roller do Brasil publicou uma entrevista com a BMB Amanda.

Além de falar sobre o produto deles (um rolo de fisioterapia esportiva muito utilizado por atletas), a entrevista falou sobre a conciliação entre a família e a nova paixão da Amanda: as corridas.

Leia abaixo a conversa e inspire-se: 2015 está só no começo, quem sabe até o final do ano você também já não estará pronta para longas e deliciosas corridas???

Abraços, BMB
 
      

Amanda Torres: Família na esportiva

O alto astral e a energia de uma super mãe.

 
Família é coisa muito séria. Por isso mesmo, Amanda Torres leva o assunto na esportiva. Colocou todo mundo pra correr! Essa mineira cheia de energia é analista judiciária em Brasília e aproveita a geografia do local para praticar seu esporte favorito: corrida, é claro! A super mãe e atleta também é blogueira do Big Motherns Brasília, um grupo de amigas que adora praticar exercícios e compartilhar experiências. Amanda fez a gentileza de conversar conosco e contar um pouco da sua incrível história.
O que mudou na sua vida depois que você se tornou mãe?
Engraçado que não consigo imaginar minha vida sem o Gustavo, é como se eu sempre tivesse sido mãe dele. É meio doido mas é assim. Mas quando nos tornamos mães, toda nossa vida e prioridades mudam. Passamos também a conhecer uma outra dimensão de amor, diferente de qualquer outro.
Foi difícil conciliar o esporte com a nova fase?
Voltei a “viver” separadamente do Gustavo depois do retorno ao trabalho, quando ele estava com seis meses. Até então não ficava uma hora que fosse longe dele, até por causa da amamentação, então não fiz nenhum exercício nesse período. Vivi intensamente com e para ele. Depois de voltar a trabalhar, eu descobri que ele seria capaz de sobreviver sem mim (risos). Quando o Gustavo estava com 8 meses, consegui voltar a me mexer. Comecei frequentando aquelas academias para mulheres que a gente vai 3 vezes por semana, por 30 minutos. Não achava que fazia muito efeito, mas foi a forma de começar. Foi importante para sair da inércia e voltar a fazer alguma atividade física. Um tempo depois, troquei para o pilates e há quase 3 anos atrás a corrida entrou na minha vida para não mais sair.
Você é uma apaixonada por corrida?
Muito! Correr é sim uma das minhas grandes paixões. Eu simplesmente me achei nesse esporte.
Porque acha que se deu tão bem com ele?
Sempre tive vontade de correr e não conseguia. Achava lindo quem corrida. Via as pessoas correndo nos parques e morrida de “inveja” (risos). Já havia tentado algumas vezes, antes mesmo de engravidar, mas acredito que por falta de orientação correta não engrenava. Então era tipo uma paixão mal resolvida, um amor platônico. Até que algumas amigas de um grupo de mães que eu participava começaram a correr e me incentivaram a ir também. Fiz uma nova tentativa, dessa vez com orientação correta, e fluiu. Eu dizia pra mim mesma: “Se elas conseguem eu também posso conseguir”. O apoio e incentivo delas foi fundamental.
Agora respondendo especificamente sua pergunta, acho que me dei bem com a corrida porque é uma atividade que me proporciona grande bem estar físico e mental. É, de verdade, uma terapia, e traz benefícios estéticos visíveis. Sentir o vento no rosto, o corpo em movimento, a superação treino pós treino, são coisas que me motivam, inclusive em outros campos da minha vida. Sem contar a simplicidade do esporte, que pode ser praticado em qualquer lugar, no tempo que se tenha disponível.
Vocês são uma família de corredores? Inclusive o Gustavo?
Somos sim (risos). O Gustavo tem 5 anos, recém completados e, além de frequentar a turma kids do grupo de corrida que eu participo, já participa de provas desde os 2 anos de idade. Ele adora!
E o maridão, participa junto?
Participa sim. Na verdade ele foi o primeiro a começar na corrida. Ele estava entre aquelas pessoas que eu ‘invejava’ (risos). Ele conseguia correr e eu não. Só que ele era um corredor mais relax, gostava de correr por correr e pronto. Não se interessava em participar de provas ou coisas do tipo. Ele também já nadava fazia um bom tempo e pedalava eventualmente. Aí eu o incentivei a iniciar o triathlon. Ele começou e hoje ama. Já curte participar das provas e até mesmo das que são só de corrida. Se temos quem fique com nosso filhote vamos os dois, se não, revezamos. Agora ele está se preparando para o Iron Man 70.3 de Brasília, em abril. Depois que a gente descobre a adrenalina e energia das provas não quer mais ficar sem participar.
Quais os próximos desafios na sua vida esportiva?
O meu maior desafio, desde que comecei a correr, estou vivendo agora, que é ficar fora das pistas por um tempo, em razão de uma cirurgia que fiz. Sinto uma falta gigante. O segundo desafio será ver como meu corpo irá se comportar no retorno. Saber ter paciência de voltar aos poucos. Eu já estava com um ritmo bom de velocidade e volume de treinos e dar alguns passos pra trás é meio tenso, mas foi preciso e espero retornar em breve com força total. Nas provas, meu grande desafio em 2015 será encarar minha primeira maratona.
Poderia nos contar um pouco sobre o blog, o Big Motherns Brasília, e como ele funciona?
O Big Motherns Brasília é um blog que surgiu do encontro de várias mães que tinham muito a compartilhar com outras mães. No começo era como um diário dos nossos encontros, para mostrar que era possível, sim, ter vida social após a maternidade (risos). Mas, logo no início, vimos que tínhamos muito mais a falar e a compartilhar das nossas experiências reais, de mães reais. Acho que nossos leitores se identificam tanto com a gente por isso, porque não falamos de teorias, estudos e hipóteses, falamos de experiências reais, coisas que vivemos de verdade. Aproveitamos também para divulgar eventos, voltados para o público infantil em nossa cidade, o que é de interesse geral.
Voltando ao assunto dos treinos, como você acredita que o Foam Roller auxilia sua preparação?
Sou muito encurtada e travada, minha elasticidade é quase zero, e o Foam Roller veio para complementar meus treinos de forma muito positiva. Ele já faz parte da decoração da sala (risos). Essa liberação da musculatura que ele promove é mesmo incrível. Um acessório simples que faz tanto por nós. Não fico mais sem.
Quais os benefícios que você identificou no seu dia a dia?
Principalmente, sinto menos dores e incômodos no pós treino. Quando vou correr e já estou sentindo algo, faço antes para dar uma liberada na musculatura e treinar melhor, sem aquela sensação de perna pesada. Quando tenho um dia muito tenso e corrido, já que a rotina não nos alivia, faço nas costas e ele me relaxa bastante.
Gostaria de deixar um recado para os amigos e leitores?
Em primeiro lugar aproveito para agradecer o convite. Foi uma delícia responder essas perguntar. Relembrar como tudo começou é sempre bom. E para quem nos lê, gostaria de dizer que, assim como uma boa educação, uma vida ativa e saudável é uma das melhoras heranças que podemos deixar para os nossos filhos. Eu me preocupo muito em dar esse bom exemplo, em ter o Gustavo envolvido em nossas atividades e escolha por esse estilo de vida. Vivemos na era do sedentarismo, obesidade e vemos doenças crônicas aparecem cada vez mais cedo. Precisamos virar o jogo, sair do comodismo do sofá e fast food e resgatar a saúde. Então o recado que quero deixar é: Mexa-se, por você e por quem está perto. Descubra uma atividade que te faça feliz… são tantas opções. Faça boas escolhas à mesa, consuma menos industrializados e mais comida de verdade, e, sobretudo, seja feliz!
Através do Instagram, Amanda enviou uma linda mensagem de Natal que adoraríamos compartilhar com vocês:
“Pra mim, uma das coisas mais lindas do Natal é ver e sentir a inocência e pureza das crianças. Elas acreditam e esperam pelo Papai Noel, mas também sabem do seu verdadeiro significado e importância (quando se ensina). E o meu desejo a todos é justo esse, de um Feliz Natal, com o resgate dos melhores, mais puros e mais verdadeiros sentimentos que existem em nós!”
 
 
 
 


13 de fevereiro de 2015

Comissários de proteção orientam e protegem público infantojuvenil no Carnaval


Nos dias de Carnaval, de 14 a 17 de fevereiro, os comissários de proteção da Vara da Infância e da Juventude (VIJ) estarão presentes nos blocos tradicionais de carnaval da cidade para acompanhar a presença de crianças e adolescentes.

Para garantir que as festividades sejam momentos de diversão sem riscos à saúde e à segurança do público infantojuvenil, os comissários vão fiscalizar a entrada e permanência de meninos e meninas nos bailes carnavalescos, a venda ilegal de bebidas alcoólicas e o consumo por parte dos adolescentes.

Os comissários de proteção estarão em equipes volantes que percorrerão as regiões administrativas e clubes.

Orientações

O supervisor da Seção de Apuração e Proteção da VIJ, Marcos Barbosa, orienta os pais a prevenirem seus filhos contra o uso de substâncias entorpecentes e álcool, bem como contra a oferta de bebidas por estranhos, pois podem conter psicotrópicos dissolvidos no líquido.

Barbosa também alerta os pais e responsáveis a orientarem seus filhos em relação ao contato com pessoas estranhas. Segundo ele, muitas crianças são vítimas de exploração sexual ou de atos cometidos contra elas por adultos.

O supervisor aconselha os pais de crianças menores a mantê-las identificadas, por meio de carteira de identidade infantil ou outro tipo de identificação que permita a pronta visualização do nome, telefone e endereço da criança.

Norma

O acesso de crianças e adolescentes a bailes carnavalescos e sua participação nos desfiles das escolas de samba estão disciplinados na Portaria VIJ Nº 003/2011, conforme abaixo.

PORTARIA VIJ 003 DE 28 DE FEVEREIRO DE 2011

Dispõe sobre o acesso de crianças e adolescentes em bailes carnavalescos e participação nos desfiles das escolas de samba.

O JUIZ DE DIREITO TITULAR DA 1ª VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE DO DISTRITO FEDERAL, no uso de suas atribuições legais e com base no artigo 1º, incisos I e VII, do Provimento Geral da Corregedoria da Justiça do Distrito Federal;

Considerando a necessidade de disciplinar a entrada e permanência de crianças e adolescentes, desacompanhados dos pais ou responsáveis, nos bailes carnavalescos;

Considerando que as festividades se desenvolvem em ambientes fechados, onde há grande concentração de público;

Considerando a necessidade de disciplinar o acesso e participação de crianças e adolescentes por ocasião dos desfiles das escolas de samba, ligas e agremiações;

RESOLVE:

Art. 1º Nos bailes de carnaval que se realizem em clubes, boates e estabelecimentos congêneres:

I – permitir o ingresso e permanência de adolescentes, assim entendidos os maiores de 12 anos e menores de 18 anos, desacompanhados dos pais ou responsáveis legais nos estabelecimentos onde se promovam bailes de carnaval que tenham início nos períodos matutino ou vespertinos, e término para até as 20 horas do mesmo dia (matinês);

II – permitir o ingresso e permanência de adolescentes maiores de 16 anos desacompanhados dos pais ou responsáveis legais nos estabelecimentos onde se promovam bailes de carnaval que tenham início após as 20 horas;

III – estabelecer que todas as crianças e adolescentes, para ingressarem e permanecerem nos bailes, estejam portando documento oficial de identificação.

Art. 2º Nos desfiles das escolas de samba, ligas e agremiações organizadoras:

I – permitir a participação de crianças acima de 5 anos de idade para desfilar no solo, vedada a participação em carros alegóricos ou similares;

II – permitir a participação de adolescentes, entendidos assim os maiores de 12 anos de idade, para desfilarem em carros alegóricos ou similares;

III – estabelecer que todas as crianças e adolescentes tenham disponibilizado espaço adequado e protegido do frio e chuva enquanto aguardam a entrada para a apresentação;

IV – estabelecer que as escolas participantes, ligas ou agremiações mantenham a autorização expressa dos pais, guardiões ou tutores, bem como cópia da certidão de nascimento da criança ou do adolescente e dos genitores para fins de fiscalização deste Juízo;

Art. 3º O promotor ou responsável pelo evento deverá, no dia do baile e do desfile, portar, obrigatoriamente, os laudos técnicos ou alvarás expedidos pelos órgãos competentes do Governo do Distrito Federal.

Art. 4º Encaminhe-se cópia desta Portaria à Corregedoria do Egrégio Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, tendo em vista o que dispõe o artigo 1º, inciso VIII, do Provimento Geral da Corregedoria.

Art. 5º Revogam-se as disposições em contrário.

Registre-se e cumpra-se.

RENATO RODOVALHO SCUSSEL
Juiz de Direito da Vara da Infância e da Juventude


Fonte: TJDFT - Secom/VIJ

12 de fevereiro de 2015

Com que roupa o pimpolho vai pro samba?



Carnaval chegando e você pensando em como fantasiar seus pimpolhos??? Natural! São tantas ideias, tantas opções e tantas variáveis a pensar (como o calor, a sujeira que a roupa invariavelmente receberá de "presente", o conforto etc).

No fundo, não importa a fantasia escolhida, mas comemorar a vida! Somos de um tempo em que pular carnaval estava mais vinculado a se divertir bastante do que a usar uma fantasia cara, não é mesmo?

Perguntei para algumas BMB's sobre a fantasia que mais gostavam e aquela que achavam mais legal...as respostas só confirmam minha tese de que um saco de confete é muito mais legal do que a fantasia da moda (leia-se, mais cara)! Olhem só:

"Índio e bailarina... Acho que são as únicas que me lembro de usar."


"Não me lembro de usar nenhuma... kkkkkkkkkkk... Mas, tentando responder: 1) Pierrô e 2) Pirata"

"Do carnaval, na infância, só me lembro dos confetes e serpentinas. Acho q não rolava dinheiro para fantasia, rs. Sério! Mas tenho uma foto, com uns 5 anos, de roupa coloridinha, tipo aquelas da galera do frevo de Recife (não sei o nome tecnico). Acho q a gente ia para o clube de biquini kkkkkkkkkkk"


"Também não tenho memória de fantasia na infância (devia usar mas não lembro...) Lembro já pre-adolescente usando fantasia de havaiana (pro Baile do Havaí...dãaaaa) Depois mais velha já usei várias para ir no Baile Municipal, onde é obrigatório ir fantasiado ou a rigor. Daí a gente ia de grupo: marinheiro, pirata, etc uma das coisas que mais gosto no carnaval é ficar olhando a fantasia da galera. O bloco que a gente mais gosta em Olinda é o "Enquanto isso na sala da justiça". Cabe todo tipo de super heroi. Já vi uma fantasia de capitao caverna incrível. Um ano tinha o "super liga da justiça". Era um cara todo vestido de liguinha de dinheiro. Outro era o "super intendente", de capa, gravata e com uma pasta na mão. Outro que não esqueço era um grupo que parava nos lugares, ligava um som e o pessoal vestido de flor dentro de um balde gigante começava a dançar (tipo um brinquedo que fazia a mesma coisa). Era hilário. Super Homem, Homem Aranha, Genio do Aladim, Caverna do Dragão,Tartarugas Ninja (com uma bacia no lugar do casco da tartaruga) todo ano tem! Pena que esse ano a gente só vai chegar lá na segunda a tardinha e o bloco é no sábado... Tirando as fantasias tipo disney, Laura tem de baiana, passista de frevo, borboleta, bailarina, chapeuzinho vermelho, mulher maravilha."
 

"Minha infância tb não tinha fantasia, mas me lembro de uma matine onde rolava marchinhas, confete e serpentina. Pra criança acho tudo legal. principalmente aquelas "inventadas ".

"eu só me lembro de um carnaval que fui com uma tia que estava com uma roupa azul, mas não era uma fantasia específica. Era um colan, com uma saia azul e uma fita na cabeça que tinha uma pena."
 
Viram só? A essência do carnaval é brincar, então, vistam as fantasias, ou não, e façam deste carnaval um momento inesquecível para os pimpolhos!

FELIZ CARNAVAL!

Abraços, Lucyanna (mãe do Flash JP e Lanterna Verde GB)

9 de fevereiro de 2015

Viajar com bebê de colo pode ficar ainda mais incômodo

 
 
A notícia não é nova, surgiu em Janeiro, mas como estávamos de férias, fiz questão de trazer o tema aqui para o blog.
 
As companhias aéreas pediram à ANAC para liberar a cobrança de crianças de colo. Isso mesmo! Seu bebê não terá um lugar só para ele, nem franquia de bagagem, mas, em compensação, você pagará como se ele tivesse.
 
O mais incrível (ou não crível) da história foi ver que, em alguns sites onde a notícia foi veiculada, houve quem defendesse a medida porque "crianças incomodam muito" e até uma alma (sebosa, eu diria) que afirmou que "crianças deveriam ser proibidas de viajar de avião".
 
 
 
Si, sabemos que não é uma maravilha viajar ao lado de uma família com crianças e que, dependendo do tempo a bordo da aeronave, a vontade de esganar um pequeno pode até surgir. O fato é que vivemos em sociedade e o ônus de tal convivência é, por vezes, ter que passar por situações não muito confortáveis.
 
Fiquei imaginando a mesma alma (sebosa) defendendo que pessoas com mau cheiro não podem andar de ônibus, que pessoas obesas devem ser proibidas de ir ao teatro e que idosos não devem caminhar "atrapalhar" transeuntes apressados...enfim, o oposto exato do mundo que queremos para o nosso futuro: tolerância e respeito.
 
De qualquer maneira, fica o alerta: precisamos estar atentos e cobrar da ANAC uma posição séria e firme sobre o tema! Viajar com a criança no colo e carregando 1.001 tralhas não é nada fácil, pagar a mais por isso é inaceitável!

Abraços, BMB Lucyanna (mãe do JP e do GB, que já foram bebês de colo e viajaram bastante)
 
Para saber mais sobre o tema:
 
 

5 de fevereiro de 2015

Alimentos inflamatórios e anti-inflamatórios

Ultimamente tenho percebido que as pessoas de um modo geral estão mais interessadas e seletivas no quesito alimentos.
Sobre o assunto, pesquisando sobre alimentos anti-inflamatórios e alimentos inflamatórios, fiz uma coletânea e vi como são variadas as opções naturais de combate a alguns problemas de saúde.

Quero deixar bem claro que não sou nutricionista, sou apenas mãe, uma mãe curiosa. Por causa dessa curiosidade fiz uma listinha do que é interessante comer e do que é melhor evitar, para ajudar na recuperação de uma inflamação.

A inflamação é uma reação do organismo quando sofre uma lesão, uma infecção ou algum ataque externo.
Num tom popular, o que acontece? Alimentos inflamatórios favorecem a continuidade ou agravam a inflamação.

Já os anti inflamatórios ajudam a combater a lesão, a infecção ou outro incômodo, porque ele ajuda o corpo a atuar com as defesas naturais do organismo.

Que tal testar? A próxima vez em que aparecer um machucadinho ou alguma dor incômoda, faz o teste. Tenta evitar enlatados, industrializados, açúcar e leite. Ao mesmo tempo inclui os grãos, alimentos integrais, frutas, legumes e demais itens da lista abaixo. Confere se não ajuda a passar mais rápido. ;-)

Espero que seja útil para você. Eu estou testando e acredito que faz diferença.

Grupo dos alimentos com maior potencial inflamatório:

Carboidratos
Lipídios
Gorduras saturadas
Colesterol
Ácidos graxos ômega-6
Gordura trans
Gordura saturada
Enlatados
Açúcar simples e pão branco
Álcool
Leite e glúten
Glutamato monossódico (presente na grande maioria dos temperos e dos alimentos prontos)

Alimentos que possuem substâncias com ação anti-inflamatória:

Alho
Curcumina (presente no açafrão e no curry)
Chá verde
Gengibre
Brócolis
Couve flor
Couve de Bruxelas
Repolho
Beterraba
Tomate
Azeite
Castanha
Nozes
Linhaça
Chia
Peixes
Abacaxi
Uva
Morango
Frutas cítricas (limão, laranja, goiaba e kiwi)
Obs.: Suplemento de vitamina C em excesso pode se tornar inflamatório

Fontes: foram várias!

Foram muitos links legais onde coletei as informações acima. Os que mais gostei:
http://www.saudedica.com.br/12-melhores-alimentos-anti-inflamatorios/
http://midiasport.com.br/artigos/ver/435

Abraços, Maiara, mãe de Nicole

2 de fevereiro de 2015

2015 começou, que tal semear amor?

 

 
Olá pessoal, como foram ou estão indo de férias? Espero que uma delícia! O esforço dos meses de trabalho merecem uma pausa, seja ela regada à água de coco ou à cerveja bem gelada, não é mesmo?
 
Fevereiro chegou e com ele nossos posts aqui do blog.
 
2015 seguirá o modelo que vivenciamos em 2014 e que acreditamos ter dado certo: postagens mais espaçadas, para que todos tenham tempo de lê-las, compartilha-las e opinar sempre.
 
Para começar, escolhemos inaugurar as postagens de 2015 com um convite à caridade. Nosso blog, mais uma vez, abre as portas para convidar todos vocês a ajudar aqueles que são menos favorecidos.


 
E o pedido de ajuda vem da Creche Pedacinho do Céu, que já foi objeto de duas lindas campanhas que apoiamos (veja aqui e aqui).
 
A Creche Pedacinho do Céu fica no Itapoã, comunidade extremamente carente, e atende crianças sem restrições entre os que podem pagar a mensalidade e os que não podem. Além da mensalidade, a coordenação da creche só pode contar com as doações de voluntários.
 
Em janeiro, fizemos (eu, BMB Lucyanna, faço parte de um grupo de amigos que dá suporte à instituição) uma campanha "relâmpago" para arrecadar alimentos de toda sorte. Faltava tudo. Tudo mesmo. De óleo de cozinha a ovos.

Compras em Janeiro feitas em uma campanha de emergência!
 
Acontece que "contar" com ajudas exporádicas coloca em risco a alimentação e a assistência corretas aos pequenos, por isso, nosso desafio em 2015 é conseguir mensalitas. Pessoas que se proponham a, mensalmente e em uma data específica, doar uma quantia definida. Essa quantia não precisa ser alta, basta ser dada de coração para que seja utilizada com o mesmo amor!
 
Que tal começar 2015 entrando conosco nesta onda de bondade? O ano não será fácil em termos econômicos, dizem os jornais, mas sempre é tempo de ajudar pequeninos a terem uma vida mais digna! Contamos com vocês para aos poucos estruturar esta linda obra!

Desde já, agradeço e desejo que o seu 2015 seja repleto de lindos sorrisos e sonhos de criança!

Lucyanna, mãe do JP e do GB
 
 
 
Quer ajudar?
 
Banco do Brasil - BB
Agência 1423-0
Conta Corrente 69.003-1
CNPJ 16.697.315/0001-70
mais informações sobre como ajudar: