30 de março de 2015

Gramado e Canela com criança – Atrações na Páscoa



As cidades de Gramado e Canela estavam lindamente decoradas. Ruas, lojas, casas e pessoas fazendo da comemoração um momento de contagiante alegria .  
 
Cada cidade tem sua programação própria, então para aproveitar tudo é bom dar uma olhada com antecedência nas atrações que cada uma delas oferece.

Em Gramado tem o famoso ChocoFest, um festival que em 2014 estava na sua 19ª edição. São diversas atividades que ocorrem na cidade durante o alguns dias. Na rua coberta havia apresentação musical, contação de história, oficina de biscoitos, desfiles temáticos, sem falar nas exposições e quiosques permanentes de artesanato, comida, livros, etc..

Rua Coberta: oficina de biscoito.
Parada do Conde Guloseima
Exposição de ovos gigantes pintados por artistas locais.
Rua coberta: Quiosques de leituras.
Além dos passeios nos parques (que estou contando detalhes em outros posts) é possível também visitar as fábricas de chocolates que existem por lá. Infelizmente programei de irmos no dia em que estava tudo fechado. Ou seja, mais um passeio que ficará para a próxima.
 
E falando em chocolate, se prepare para muitas degustações. Gramado cheirava a chocolate. Impossível resistir a tanta tentação. Cada loja que entrávamos eu comprava alguma coisa para experimentar e guardava as embalagens dos preferidos para fazer as comprinhas básicas antes de voltar pra casa. Das várias marcas que provei a que mais gostei foi a Lugano. E não, eu não enjoei de chocolate. Absolutamente! Comi todos os dias.

E para as demais gostosuras do sul do país eu indico a Casa do Colono. Fica perto da rodoviária da cidade e vende produtos fabricados por cooperativas da região: geleias, queijos, biscoitos, salames, e mais um monte de coisa gostosa. E se for no final da tarde vai encontrar num galpão ao lado da loja, com uma fila enorme de moradores e turistas, pães e cucas recém saídos do forno. Que cheiro bom! 

Praça perto da Casa do Colono
Mais dicas?
 
Vá pra Gramado! Se ainda não conhece, se programe para conhecer.
 
Caminhe pelas ruas, tome chocolate quente, prove vinhos e as cervejas fabricadas na região, almoce ou jante na rua coberta, conheça os parques, de uma volta no de pedalinho no lago, enfim, aproveite tudo de bom que a cidade oferece.
 
Umas das lojas de chocolate. Sempre havia um cantinho pra criança brincar.


Pedalinho no lago. Fomos de barco pirata, mas tem o famoso cisne, claro!
Em Canela, a programação religiosa se destacou em meio à delicada e criativa decoração de ovos e coelhinhos espalhados por todos os cantos da cidade. Na Catedral de Pedra havia lindos painéis de mosaico que após a exposição seriam leiloados e a renda doada para instituições de caridade de Canela.

Durante todo o feriado, também em frente à Catedral havia “estátuas humanas” com apresentações performáticas sobre a Paixão de Cristo.

Um dos painéis e a artista Lua do Rio.

A encenação da Paixão de Cristo foi uma superprodução emocionante que arrancou lágrimas até do meu pequeno. Já tínhamos conversado com ele sobre o significado da Páscoa e não pretendíamos assistir até o final da peça, pois sabíamos quão tocante seria. Então acompanhamos a procissão até Catedral de Pedra e nos momentos anteriores à crucificação entramos numa loja de chocolates que fica em frente à igreja, mas mesmo de lá dava para ver e ouvir os atores, então Gabriel acabou acompanhando algumas cenas e obviamente se emocionou, mas quando viu a ressurreição abriu um sorriso lindo de alegria e alívio e me disse: “mãe o Jesus está bem”.
    
A igreja Matriz de Canela é conhecida como Catedral de Pedra e tem como padroeira Nossa Senhora de Lourdes. Como o próprio nome já diz ela é toda revestida de pedra e no seu altar há uma Santa Ceia linda de viver toda esculpida em madeira. Os vitrais também são obras de arte que representam a ladainha de Nossa Senhora num colorido que enche nossos olhos e coração.

Dispensa comentários!
A Catedral tem uma iluminação externa especial. 

Os vitrais da Catedral de Pedra
Onde Comer em Canela

Não anotei o nome dos lugares que fomos, mas assim como Gramado, a cidade não é grande e as opções são vastas e tudo o que provamos estava delicioso.

Destaco a pizzaria da Toca da Bruxa pelo "conjunto da obra". A pizza é gostosa e os nomes são bem exóticos, ou melhor, temáticos (vampiresca e espanto, por exemplo). A decoração do ambiente é muito legal e lá os pequenos colocam a mão na massa e fazem a própria pizza. Tem também uma pequena brinquedoteca que garante a integração com outras crianças.

Fazendo a pizza dele. Depois de assada levam à mesa.
Buuuuu!
Brinquedoteca da pizzaria Toca da Bruxa.
Na avenida principal (em frente a Catedral de Pedra) se concentra a maioria das opções gastronômicas de Canela. Andando pouco você vai achar restaurantes, bistrôs, padaria e claro, lojas de chocolates. Experimente tudo que tiver vontade, sem medo de ser feliz. De pastelaria a rodízio de fondue, de churrascaria a confeitaria, achei tudo que provamos uma delícia, carnes, doces, massas, hum...vontade de voltar lá agora.

Literalmente uma delícia de viagem!
E ai? Será que Gabriel gostou do passeio?




Abraço, 
Andréa, mãe do Gabriel

26 de março de 2015

Expo Mães Amigas dias 28 e 29 de Março de 2015

Expo Mães Amigas dias 28 e 29 de Março no Vitrinni Shopping.

Um evento cultural para Águas Claras com moda, culinária, serviços e artesanatos num só lugar.
Teremos coelhinho, atrações infantis gratuitas e a participação especial de Alysson Takaki.
Brinquedoteca gratuita para crianças até 4 anos com a Aleggro e CEAV;
Parquinho da Tia Docinho com preços excelentes promocionais;
Pintura de rosto e balão mania com Pula Pula da Katty.
PROGRAMAÇÃO:
Sábado (28/03):
16:00 – Teatro com Hora do Agito - Recreação, festas e eventos
17:00 – Show Geração Sonora
Domingo (29/03)
12:00 – Show com Geração Sonora
15:00 – Contação de historias com Nyedja Gennari
18:00 – Show com Alysson Takaki.
 

23 de março de 2015

Gramado e Canela com Criança – Hotel - Mundo Gelado – Parque Florybal

Em abril de 2014 aproveitamos uns dias de férias e fomos conhecer Gramado e Canela.

A região é um roteiro bem famoso para os casais apaixonados e sem filhos, mas não deixou nada a desejar para os apaixonados e com filhos.

Priorizamos os passeios durante o dia e com atrações infantis.

As opções de diversão para os pequenos (e grandinhos também) são inúmeras, então vou dividir as dicas dos passeios em diferentes posts, para poder detalhar um pouquinho das atrações visitadas.
 
A viagem durou 8 dias e o roteiro foi pensado considerando o ritmo de uma criança de 4 anos. Sem estresse ou correria! E mesmo não tendo feito tudo o que planejamos, acho que deu super certo. Viagem muito tranquila e super divertida!
 
Quem sabe não rola uma "esticadela" nos feriados tentadores que teremos este ano.

Hospedagem
 
Achei esse item bem salgado. Já tinha viajada a trabalho para algumas cidades do Rio Grande do Sul, e em regra, sempre achei o custo x beneficio muito bom. Mas, como não é novidade, quando se trata de cidade turística a coisa muda um pouco. Resumindo, depois de alguns orçamentos que estavam me desanimando, acabei encontrando (não me lembro mais em que site) a Pousada dos Anjos.
 
A pousada fica em Canela e é uma graça. Constatei in loco que todas as ótimas avaliações acerca da localização, café da manhã, preço e atendimento eram verdadeiras.
 
Alugamos carro no aeroporto de Porto Alegre e super recomendo (embora nos feriados não seja fácil achar estacionamento no centro de Gramado).
 
                                                            Horta nos fundos da pousada.

                                   Entrada da pousada (tem anjos espalhados por todos os lados).

http://www.pousadadosanjoscanela.com.br/

Mundo Gelado

 Ai que frio!
Passeio rápido, mas muito legal.
 
Fica no caminho para o parque Florybal e o parque do Caracol.
 
Mundo gelado é uma construção toda em gelo que do lado de fora aparenta ser bem maior do que realmente é. O ingresso dá direito ao aluguel da roupa (casaco e luvas). A visita é guiada e dura menos de 30 minutos, mas o tempo é mais que suficiente para deixar de sentir os dedos dos pés. Antes de entrar na caverna assistimos a um vídeo que conta a história do Floc, um personagem fictício que veio do Pólo Sul. A história é surreal, rs, mas Gabriel gostou da contextualização e falou do Floc a viagem inteira. Na saída tem uma lojinha de lembrancinhas temáticas com preços pouco convidativos. Vale o passeio!
 

                                                                      Gabriel na telinha.

Minhas observações: os casacos estão bem gastos, o velcro fica abrindo e o cheiro de “usado” me incomodou bastante.
 
Dica para aproveitar melhor: vá com sapatos que aqueçam bem os pés. Eu estava de bota (sola muito fina), mas mesmo assim com menos de 10 minutos já senti os dedos dos pés dormentes. Marido e filho foram de tênis e suportaram melhor a baixa temperatura, que marcava – 16º. Ah, um cachecol também ajuda a aquecer parte do rosto.



Parque Terra Mágica Florybal

Esse nós a-d-o-r-a-m-o-s!

O parque é um programa para o dia todo. Uma área verde imensa que deve ser percorrida sem correria.
 
É divido por áreas temáticas, tem o espaço da fé, o território dos dinossauros, dos primatas, a aldeia dos índios e vários outros espaços e esculturas de diversos temas.

                                                                                            Neve de espuma.
 
A parte preferida do Gabriel foi a ala dos Dinossauros, que tem um passeio de Dino Móvel e o voo de pterodáctilo (não está incluso do ingresso). Tem também um cinema 7D, mas nesse nós não fomos.


                                                              Dinos com sons e movimentos

                                                Dia do repeteco pra andar de Dino Móvel

 
                                                                   Adorou o "voo"


Gostei da estrutura do local, tem muitos bancos para descansar e a maioria dos espaços tem atrações interativas para as crianças. Percorremos quase tudo numa manhã, e fizemos a pausa pro almoço no restaurante que fica no segundo andar do castelo. A decoração do restaurante é o máximo, já a comida nada de especial, aliás, esperava mais variedade. No primeiro andar desse castelo tem um espaço para teatro e quando fomos estava tendo apresentações sobre a Páscoa. Uma graça! Nesse andar tem também uma loja de chocolates com bastante variedade e os preços são os mesmos das lojas (da mesma marca) que ficam na cidade.


O terceiro andar é todo dedicado aos pequenos. Tem brinquedos para todas as idades e gostos, de trenzinho a jogos eletrônicos, de cama elástica a mesa de pintura. Quando fomos havia monitoras fantasiadas de coelhinhas, mas não sei se ficam lá o ano todo. Ficamos horas nessa parte do castelo (o marido deu até uma cochilada nos pufes que ficam espalhados pelo espaço).


Para quem não vai passar o dia inteiro ou não pretende almoçar, tem uma lanchonete ao lado do restaurante do Castelo e outra no meio do parque, no território dos dinossauros.  



Minhas observações: antes de comprar o ingresso pergunte se as atrações estão em funcionamento e,  dependendo da resposta, avalie se entrará ou não. Parques dessa dimensão não costumam fechar para manutenção, então acabam somente isolando a área específica que precisa de reparos. No dia que fomos o Dino Móvel não estava funcionando e só descobrimos dentro do parque. Reclamei na saída e deixaram nosso nome anotado para voltarmos dois dias depois quando o carro estaria fazendo os passeios.
 
Dica pra aproveitar melhor: pergunte pelo estacionamento interno. Ele fica um pouco escondido. Vi muitos carros estacionados na parte externa, mesmo tendo vagas sobrando lá dentro.


Em breve contarei um pouco mais sobre outros parques, passeios e atrações que visitamos no período da Páscoa.

Até!

Andréa, mãe do Gabriel 

21 de março de 2015

Programação Infantil no Shopping Iguatemi Brasília

Oi, pessoal!
Fica só até amanhã, na praça central do Shopping Iguatemi Brasília uma série de atividades voltadas para as crianças com foco no trânsito das cidades.
O evento é promovido pela seguradora Porto Seguro Auto e a entrada é gratuita. Voltado para crianças de 05 a 11 anos as atividades levam em média de 30 a 45 minutos. Importante: os pais devem permanecer a postos enquanto as crianças estão brincando.
Dica: tem um café delicioso do ladinho do evento! 😉

Onde: Shopping Iguatemi Brasília
Horario: das 12h às 20h no sábado e das 14h às 20h no domingo
Até quando: 22 de março
Ingresso: entrada gratuita

Aproveite!

Beijos e bom final de semana, Big Motherns Brasília.

20 de março de 2015

Diga não para toda aquela mentirada sobre os príncipes e princesas!

Li e achei sensacional uma análise sincera e direta sobre o filme Frozen e todo o sucesso que ele tem feito.
Em síntese, a pessoa que escreveu o texto defende que este filme dos estúdios Disney tem como um dos ingredientes de sua receita de sucesso a mudança de foco no tema principal. É que enquanto a (suposta!) lógica sugere que as estórias com princesas têm como grande meta o encontro do príncipe encantado para serem felizes para sempre, Frozen dá enfoque à amizade entre as irmãs Elsa e Anna, a luta das duas para resolverem uma situação adversa. E fala sobre como o apoio mútuo é fundamental para conseguirem vencer.
Ai, gente, na moral? Eu AMEI!
É que eu tenho uma princesa e acho o máximo que ela ame o entretenimento e a fantasia Disney (eu sou apaixonada pelas princesas e aqueles penteados/vestidos!). Mas também acho fundamental que ela saiba que as pessoas na vida real não vivem na Sessão da Tarde e o pacote pra qualquer um vem com qualidades e defeitos (a serem aprimorados com muito esforço).
Acho lindo quando as mães se propõem a ensinar delicadezas, feminices e maquiagens às meninas, mas também acho demais as garotinhas que conseguem decorar marcas e modelos dos carros ou preferem artes marciais ao invés do tradicional e fofo ballet. Acho apaixonantes as mães de meninos que não veem problemas em ensiná-los a lavarem louça, as próprias roupas, a fazerem comida e a ajudarem as suas princesas em casa porque sabem bem os custos de se manter uma empregada doméstica!
Acho honesto quando se ensina às meninas que os príncipes da realidade são diferentes dos que vemos nos filmes, mas exatamente por isso mesmo, a vida de verdade é bem legal.

É fundamental explicar que, para amar por amar cada um deve estar bem resolvido consigo mesmo e não empurrar ao outro a carga obrigatória do "você TEM que me fazer feliz porque eu sou o(a) carente de plantão!". Porque eu, sinceramente, acredito que Anna e Kristoff foram felizes para sempre justamente porque ela (a princesinha estabanada e alegre que foge ao padrão), e ele (o garoto que ralou muito pra conseguir se tornar um cara legal na vida) construíram uma relação com lealdade e amor!
Nada de feminismos infundados ou pózinho de pirlimpimpim.

Abaixo aos estereótipos de princesas e príncipes!
É tão mais simples ser gente comum, né?...

Beijos, Maiara, mãe de Nicole.

16 de março de 2015

FUI (1 MILHÃO DE VEZES) E APROVEI: CABO FRIO, RJ

Praia do Forte, Cabo Frio, RJ

Uma cidade na Região dos Lagos, Rio de Janeiro, é velha conhecida da minha infância. Meus avós maternos moraram lá e eu cresci contando os meses, os dias, as horas para poder desfrutar dos momentos mágicos que ali vivia. É bem verdade que boa parte da magia (enorme parte dela) decorria do cheiro da casa da minha amada avó, de seus biscoitos de nata envoltos em açúcar cristal, dos deliciosos sanduíches de três andares e daquele chamego de dormir junto da minha Dedeia (apelido da minha Orchidéa, minha orquídea, minha avó).
A cidade é Cabo Frio, a saudade é enorme.
Recentemente, tive a oportunidade de levar meu marido e meus filhos para passear por lá. Foi uma viagem rápida e inesperada. Necessária. Visitar o passado tem um grande valor e um deles é aprender a ser grato pelos encontros da vida.
Aproveitei para confirmar que o passeio é muito legal para levar as crianças (mesmo que não haja uma avó maravilhosa esperando por lá).
Vamos às dicas?
Parede de troféus na Pousada do Leandro
1) Cabo Frio, ao contrário da vizinha Búzios, não tem muitos hotéis e pousadas. Engraçado, mas a tradição do local é alugar apartamentos para temporada. Eu prefiro sair de casa para esquecer o caminho da pia e do fogão. Se você é como eu, indico a Pousada do Leandro. Leandro é o famoso ex-jogador do Flamengo. A pousada não é temática, mas há uma parede cheia de troféus e faixas de campeão. Além disso, o atleta aparece por lá e é simpático com a criançada. O local fica a 100 metros da melhor praia de Cabo Frio, tem piscina, quartos pequenos mas suficientes (ficamos os 4 em um só), um serviço acolhedor e carinhoso e uma cozinha razoável.
2) Não deixe de passear de trenzinho com a meninada. São 2: um todo colorido e um que imita um foguete. Neles, alguns "personagens" vão fantasiados e a criançada adora! O trem passeia em alguns pontos turísticos da cidade (não leva mais de 30 minutos) e você poderá comprar pipoca ou algodão doce, para alegrar ainda mais o momento.
Jogando Fliperama
3) A praia mais badalada e estruturada é a do Forte. Prepare-se para conhecer a areia mais branca e a água mais cristalina que o Rio de Janeiro oferece. Lindo. De tirar o fôlego! Há uma parte com quiosques e outra onde você encontra algumas barracas na areia mesmo. Se preferir ficar bem na frente do mar, alguns ambulantes alugam cadeiras e guarda-sol. (A Pousada que indiquei tem cadeiras e guarda-sol gratuitos para os hóspedes levarem à praia).
4) A cidade é muito movimentada no verão e é essencial tomar cuidado com as crianças. Na praia procure marcar pontos de referência (como uma barraca bem colorida, um prédio, algo assim) e não dê bobeira!

5) Além do trenzinho, a cidade oferece um calçadão de frente para o mar com várias lojinhas de fliperama. Os meninos adoram!
Parquinho na feira de artesanato
6) Existe uma feirinha próxima à Praia do Forte onde você pode comer o famoso "Dogão" de Cabo Frio. O cachorro quente é mais completo do que seu apetite dará conta! Delícia. Lá há artesanato variado e outros lanches, como tapioca, crepe, pizza...
7) Vamos falar de outras praias? As crianças vão adorar conhecer a praia das conchas. Quase uma piscina, com marolas apenas. Defeito: os quiosques tomaram conta do lugar e os banheiros...aff...nem vou escrever para não estragar o post. Bem pertinho de lá (ao lado, dá pra ir andando) está a praia do Peró, que é a queridinha dos surfistas. Eu não gosto, mas para quem curte, há passeios de barco saindo do canal em Cabo Frio. Também há passeios em Arraial (e o que leva na gruta...maravilhoso!) e Búzios (várias ilhas).
8) Perto de Cabo Frio há outras cidades que merecem o passeio: Búzios e sua rua das pedras; Arraial e suas praias e grutas; Saquarema, também ao gosto dos surfistas. Eu confesso que minha dica para as crianças menores é ficar em Cabo Frio mesmo... mas todos os passeios são legais.

Nossa Senhora Desatadora dos Nós,
Rogais por Nós!
9) Comer em Cabo Frio é tarefa um pouco difícil. A comida não é o forte da região. Sinceramente, é estranho, mas eles têm a picanha como prato principal, não são muito bons no manejo dos pescados. Eu indico a Tratoria do Assis, bem no centro, para uma comida simples e honesta. Escapamos também no Mister pizza (nada saudável, mas pelo menos a procedência é garantida); Spoleto e, no mais, comíamos na praia (indicação: empada praiana e salgados da Marizete. Além do açaí) ou na pousada (único lugar onde comi salada).
10) Pra terminar, se for à Búzios e sua fé permitir, conheça a Igreja de Santa Rita. Lá há o 1º santuário de Nossa Senhora Desatadora dos Nós no Brasil. Singelo, mas cheio de luz e significado...Maria sempre nos acolhendo e ensinando.
 

Abraços apertados, Lucyanna (mãe do JP e do GB)

 

 

 

12 de março de 2015

FUI E APROVEI: Viajando de AVIANCA

Viajar é tudo de bom, mas viajar com crianças exige de nós uma verdadeira operação de guerra, não é mesmo? A mala tem que ser pensada com cuidado, os pertences de mão também.

Se a viagem é de avião, mães e pais levam verdadeiro arsenal para evitar o temido "tédio infantil", que pode ocasionar confusão, gritaria, chutes nas poltronas da frente e o invariável olhar de reprovação de todos os que não têm a mínima idéia de quanto é difícil distrair os pequenos nas intermináveis horas de vôo, mesmo que a duração real seja de pouco mais de 50 minutos.
Eu sempre levo comigo guloseimas; lápis de cor e papel; um ou dois bonecos (que não façam barulho); o tablet (agora que são maiores, meus filhos compreendem que o brinquedo precisa ficar mudo, mas #confesso que houve um tempo em que era melhor incomodar com galinha pintadinha bem baixinho a forçar a todos a ouvir os gritos dos bebês); ufa....

Mas grata foi a minha surpresa em viagem recente pela Avianca. Eu já gostava dos horários de vôo deles, sempre no meio do dia, o que para mim é uma bênção que evita acordar as crianças muito cedo e ter que lidar com o sono delas durante o trajeto. Além disso, a distância das poltronas ajuda a evitar eventuais apoios de braços ou chutes, que são desagradáveis e matam qualquer mãe de vergonha. O lanche, embora singelo, também traz alegria à meninada. Mas a grande surpresa ficou por conta do entretenimento.

Foto da Avianca
Minhas rotas nacionais e invariáveis nunca haviam sido brindadas com a tecnologia apresentada neste vôo, por isso, peço desculpas aos mais viajados se o que escreverei passar longe de ser novidade. O fato é que cada poltrona tinha sua própria TV e cada TV seu próprio controle remoto/joystick. A programação se divide em adulto e infantil, ambas com opção de filmes e de jogos.
Show de bola! Minhas guloseimas, meu lápis de cor, meus bonecos e meu tablet ficaram guardadinhos. No lugar dessa tralha toda, meu filhote mais novo jogou dois joguinhos e, quando ficou entediado, partiu para desenhos da Turma da Mônica. Já meu mais velho adorou o jogo de futebol (estilo Fifa) e nem lembrou do medo de avião que anda assolando seu coração.

Enfim. Acho que em tempos onde absurdos como a pretensão de cobrar passagem inteira para criança que viaja no colo dos pais está sendo cogitada pelas companhias aéreas (!!! - se você não sabia, fique esperto!!!), ver uma companhia investindo em distração a bordo para todos seus passageiros, mesmo em viagens nacionais, me fez acreditar que ainda resta uma luz no final do túnel do setor aéreo brasileiro.

Voei em um A320, fica a dica!



Abraços, Lucyanna (mãe do JP e do GB)

p.s. Este post não é patrocinado pela Avianca. É apenas fruto de uma constatação e da vontade de partilhar a dica. De repente, se os preços são os mesmos, você pode escolher a empresa sabendo que seu filho passará o vôo entretido sem incomodar ninguém. Daí a idéia de escrever sobre o assunto.


8 de março de 2015

Machismo ou Feminismo? Mimimi dá é preguiça!

Por quê comecei a escrever esse texto?
Porque dias antes do dia da mulher, 08 de março andei lendo umas coisas. Li tanta coisa pró e algumas contra o Dia da Mulher. Depois de todo o blá, blá, blá, cheguei a uma conclusão. Não me leve a mal, respeito a sua opinião. Mas a minha é a seguinte... 

Penso que discurso machista é démodé. Nem combina mais em tempos de ajuda mútua e sonhos de realização pessoal e profissional para ambos os sexos. Desrespeito e violência contra a mulher são inadmissíveis. É feio se gabar que se acha melhor do que a mulher, feio, desinteressante, desqualifica o homem.

Por outro lado, o discurso feminista desses ferrenhos me dá preguiça. Sério, aquele papo me dá sono. Zzzzzzzzzzzz... Espaço é uma situação que se conquista e isso não se consegue com desaforo de ânimos exaltados. Ninguém que eu conheça e a quem considero pessoa sábia, grita e/ou nem anda mal acabada só pra defender uma causa dita justa. Tenho plena consciência de que temos muito a caminhar para que nossa  inteligência não seja subestimada. Temos, é claro, que continuar em busca desse reconhecimento dos nossos esforços em fazer o melhor pela nossas famílias e sociedade.

No final das contas? Lindo mesmo é ser feminina. Nasci mulher e amo. Ter consciência das características femininas e o quanto isso é elegante. Saber identificar as oportunidades e aproveitá-las. Transmitir bons ensinamentos, mesmo calada, só pelo exemplo. Ser mulher é ser capaz de gerar vida: fisicamente, emocionalmente, espiritualmente.

Amo e acho lindas sim, todas as homenagens. Também penso que não merecemos apenas um dia de homenagem, pois o reconhecimento e valorização devem ser permanentes (isso não só para mulheres, mas para pessoas!). São bem-vindas e justas todas as celebrações pelo dia. De unha feita e sabendo da última novidade no mundo dos cosméticos (ou não!). Lendo Exame ou Revista Claudia, whatever.

Let’s celebrate! 
#semMimimi de parte a parte.

Maiara, mãe de Nicole.

5 de março de 2015

Festa tema Super Man – Faça você mesma!



Pra não contrariar a regra comemoramos os 4 aninhos do Gabriel com mais uma produção by mamãe Andréa. (Já contei aqui as minhas peripécias nas festinhas de aniversário de 1, 2 e 3).
Depois que o pequeno escolheu o tema, coloquei a mão na massa e os dedos no computador pra garimpar ideias relacionadas ao Super Man! 


Pesquisa daqui, pesquisa dali, faz listinhas, anotações, consulta o aniversariante, e mais uma festinha "sai do forno"!

Fiz esse post é pra inspirar mamães que por algum motivo queiram fazer as festinhas do filho de uma maneira, digamos, “autônoma”. Deixando bem claro que não tenho nada contra quem recorre à contratação de todos ou quase todos os serviços, mas euzinha aqui adoro participar de tudo. Acho que planejar a festa já é parte da festa. 

Ah, é preciso dizer também que dessa vez contratei a comida, pois o número de convidados passou de 50 adultos e 30 crianças, ou seja, sou doida, mas não sou maluca (rs!).

A empresa serviu salgadinhos fritos, cachorro quente e mini pizza, além do bolo e docinhos. Eu fiz otras cositas más, como as gelatinas coloridas, que ficaram lindas e deliciosas e que deu um trabalhinho pra fazer, mas valeu à pena. Foi um sucesso.
Num copinho descartável transparente fui montando camadas de gelatina azul, creme branco e gelatina vermelha. O creme fiz com leite condensado batido com creme de leite. Não tirei foto, mas a ideia foi daqui:
 
(fonte: gshow.globo.com)
Inclui também picolés e frutas picadas.(era pra ter sanduíche natural, mas esqueci de montar, kkk, os ingredientes ficaram na geladeira)
 





Fiz cake pop. Fácil, fácil. Ingredientes: bolo pronto, doce de leite e chocolate. (Faz uma "farofinha" com o bolo, usa o doce de leite pra dar "liga", e arremata com a cobertura de chocolate derretido).
 

Pipoca doce, aquelas de saquinho mesmo. Fiz os cones de papel e pra não ficar caindo, optei por coloca-las em saquinhos transparentes. Fiz o mesmo com jujubas.


Centro de mesa. Copo de acrílico cheio de doce de banana (aqueles cristalizados). Virou lembrancinha dos adultos.






Kriptonita. Não poderia faltar não é?



A Lembrancinha foi o Super Café da Manhã! Achocolatado e cereal, com o potinho e a colher.



E a mesa do bolo, ahhhh essa mesa! Os cup cakes foram encomendados. Eu pretendia fazer, mas acabei desistindo. Dá pra ver que ficou um aperto só não é? Não era pra ser essa mesa. Mas a mesa maior, da minha casa, não entrou no elevador, mesmo o marido tendo desmontado as pernas dela (rs, rindo de nervoso). Mas tudo bem, relaxei e deixei pra lá, literalmente, o que não coube na mesa deixei na geladeira e servia do jeito que dava.


Usei poucos balões e sinceramente acho que não fizeram falta. Enchi alguns pra montar o semi-arco atrás da mesa do bolo e outros coloquei no copo do centro de mesa. 

A maquete do bolo, que mais parece a bandeira do Tio Sam, também foi criação própria. Sei que não ficou um arraso, mas o que vale é a intenção não é mesmo? Sem contar que o processo de montagem foi uma diversão conjunta, já que Gabriel insistiu que queria um bolo de "várias partes" então teve que ajudar a cortar, colar, ...

E como não dá pra assoviar e chupar cana ao mesmo tempo (mesmo querendo fazer as brincadeiras com eles acabei desistindo), a animação ficou por conta de cama elástica e pula-pula. Era pra ter balão mania e pintura de rosto, mas a pessoa desmarcou comigo meia hora antes da festa (isso não se faz!). Fiquei chateada e preocupada, mas a criançada aproveitou mesmo assim. Foram todos fantasiados (mencionei no convite) e se divertiram inventado brincadeiras, pintando os desenhos impressos, brincando com massinha,  máscaras e línguas de sogra que deixei espalhadas pelo salão. Tinha também algumas caixas encapadas com papel pardo (imitando uma parede de tijolos) e os super heróis montaram e desmontaram com seus super golpes. 






Meu balanço: organizar tudo sozinha dá trabalho, mas é divertido e extremamente gratificante. E é fundamental  fazer um planejamento, ter um pouco de paciência e muita vontade, caso contrário, no primeiro calo que a tesoura fizer você vai querer desistir de tudo.
Ah, e tem que saber que algumas coisas podem não sair do jeito que você espera. Perceberam quantos era pra ter eu escrevi, (rs)? Mas mesmo assim fiquei satisfeita com o resultado.

Sei que muitas mamães (inclusive BMB's) também se aventuram em fazer a festinhas dos filhos, e algumas são tão talentosas e criativas que até se profissionalizaram. Meu apelo: não parem! Afinal, ainda precisarei de muitas inspirações nos próximos anos.

Beijos. Andréa, mãe do Gabriel